10
Mai 11

 

r às 18:05

21
Jan 11

 

PREPAREM-SE, VAI HAVER SURPRESAS DE ÚLTIMA HORA....

 

O inquérito da Eurosondagem para o Expresso, a SIC e a Rádio Renascença dá a vitória a Cavaco Silva à primeira volta, com 56,3 por cento. Alegre consegue 22,8 por cento das intenções de voto e Fernando Nobre reúne 10,1 por cento. Francisco Lopes é terceiro, com 5,2 por cento, seguido de Defensor Moura (dois por cento) e José Manuel Coelho (1,4 por cento).

 



A sondagem TVI/Intercampus divulgada ontem dá pequena variação dos resultados nos candidatos que vão à frente: Cavaco Silva arrecada 54 por cento das preferências, Alegre recolhe 22,8 por cento, seguido por Nobre, que soma 9,1 por cento. É neste estudo que se verifica o melhor resultado de Francisco Lopes: o candidato comunista chega aos 8,2 por cento, deixando José Manuel Coelho com 2,7 por cento e Defensor Moura com 2,6 por cento.

 



A 7 de Janeiro, quando foi publicada a última sondagem TVI/Intercampus, a marca de Cavaco Silva era mais confortável: 60,1 por cento. As intenções de voto distribuiam-se depois à razão de 25,3 por cento para Alegre, 6,3 por cento para Francisco Lopes; 4,2 por cento para Nobre, 2,5 por cento para Defensor Moura e 1,6 por cento para Coelho. 


O pior resultado de Cavaco Silva faz a capa do Metro desta sexta-feira: 51 por cento. É a mesma sondagem que coloca Fernando Nobre em segundo, com 21 por cento. Manuel Alegre fica pelos 13,5 por cento; Fernando Lopes (5 por cento) e Defensor Moura (3,5 por cento) surgem atrás de José Manuel Coelho. O candidato madeirense chega aos 6 por cento.

Por último, a sondagem da Universidade Católica para o JN, o DN, a RTP e a Antena 1 dão a Cavaco a vitória mais folgada, com 59 por cento. Manuel Alegre, candidato apoiado por PS e Bloco de Esquerda, consegue 22 por cento. Fernando Nobre fica pelos 10 por cento, à frente de Francisco Lopes (6 por cento), José Manuel Coelho (2 por cento) e Defensor Moura (1 por cento). O deputado socialista tem aqui o seu pior resultado.

 

 

r às 11:08

12
Jun 10

 

Cavaco Silva seria reeleito à primeira volta se as eleições presidenciais se realizassem agora. Esta é a principal conclusão de uma sondagem CM/Aximage sobre o próximo ocupante de Belém.

 

De acordo com a sondagem, 53,4 por cento dos portugueses inquiridos votaria em Cavaco Silva, ficando Manuel Alegre em segundo lugar com 28,1 por cento.

Isto significa um melhor resultado para Cavaco Silva do que em 2006, altura em que foi eleito com 50,5 por cento dos votos dos portugueses.

No caso de uma segunda volta, Cavaco Silva ganharia a Manuel Alegre com 60,9 por cento das intenções de voto. O candidato apoiado pelo PS recolhe, numa segunda volta, 39,1 por cento dos votos

Fernando Nobre fica em quarto lugar, numa primeira volta, com 8,6 por cento dos votos, atrás de Jerónimo de Sousa (9,9 por cento), que foi considerado na sondagem mas que ainda não lançou oficialmente a sua candidatura.

r às 23:24

11
Set 09

PS com 37 por cento dos votos e PSD com 35 por cento. A duas semanas das eleições legislativas, uma sondagem da Universidade Católica para o “Diário de Notícias”, “Jornal de Notícias” e RTP indica que apenas dois pontos separam os dois maiores partidos candidatos às eleições do próximo dia 27.

O resultado, que para além de uma curta margem entre os partidos, evidencia o empate técnico entre eles, lança a incerteza sobre qual o partido que formará Governo. E torna irreal o cenário pedido por Sócrates de maioria absoluta, conseguida pelo PS nas legislativas de 2005 com 45,3 por cento.

Nos debates e intervenções de campanha nenhum dos dois maiores partidos se mostrou claramente a favor de uma coligação. Mas as percentagens de intenção de voto dos restantes partidos poderiam ser uma saída para formar Governo de forma mais confortável.
O Bloco de Esquerda assume-se como a terceira força política e evidencia uma subida, com 11 por cento comparados com os 6,5 que obteve em 2005. Mas José Sócrates nunca se mostrou interessado numa coligação com este partido de esquerda, quando confrontado com essa hipótese.

Já o CDS-PP de Paulo Portas mantém os 6 por cento de 2005, atrás da CDU que regista oito por cento das intenções de voto.

A sondagem da responsabilidade do Centro de Sondagens e Estudos de Opinião da Universidade Católica entre 4 e 8 de Setembro e foi feita a 1281 indivíduos maiores de 18 anos recenseados em 19 freguesias do país com mais de 3200 eleitores. A margem de erro é de 2,7 por cento.

r às 11:15

05
Jun 09

 

O PS pode garantir a vitória nas eleições europeias com quatro pontos percentuais de vantagem sobre o PSD (36 contra 31,9 por cento), conseguindo a eleição de nove deputados contra oito dos sociais-democratas. Este é o resultado de uma sondagem efectuada pela Eurosondagem para o Expresso, SIC e Rádio Renascença. O Bloco de Esquerda (BE) é apresentado como o principal partido de esquerda em oposição aos socialistas, e poderá conseguir uma percentagem de votos superior a dez pontos.

 

Uma outra sondagem, divulgada ontem, aponta também para uma vitória do PS nas eleições europeias, mas com uma diferença menor: 34 por cento dos votos, contra 32 por cento para o PSD. De acordo com a mesma sondagem, realizada pela Universidade Católica para o “Diário de Noticias”, Antena 1, RTP e “Jornal de Notícias”, o número de deputados eleitos pelo PS, PSD, CDU, BE e CDS é o mesmo do apontado pelo mais recente avaliação da Eurosondagem.

r às 13:11

22
Mai 09

Se as eleições europeias fossem hoje, a um dia de arrancar a campanha eleitiral, o PS conseguiria uma ligeira vantagem sobre o PSD, embora os resultados da projecção da Eurosondagem apontem para um empate técnico entre os dois partidos. O Bloco de Esquerda surge como terceira força política.

 

A 15 dias das eleições europeias, as intenções de voto dos portugueses resultam num empate técnico entre os dois maiores partidos: o PS consegue pouco mais de 34% contra 32% do PSD.

A terceira força política é o Bloco de Esquerda com mais de 10% das intenções de voto. Seguem-se a CDU com quase 9% e, em último lugar, o CDS-PP perto dos 7%.


Europeias - projecção (%)

Partido %
PS 34,3
PPD/PSD 32,1
CDU 8,9
CDS/PP 6,9
BE 10,1
Outro 7,7

Na tradução para o número de mandatos, Os socialistas devem conseguir entre oito e nove deputados, enquanto os sociais-democratas conseguem eleger oito.

O Bloco de Esquerda, que até agora só tem um, pode eleger o segundo deputado, enquanto a CDU deve manter os dois deputados que já tem. O CDS pode eleger entre um e dois eurodeputados.


 

r às 12:09

06
Mar 09
 Com o acto eleitoral a aproximar-se a passos largos, o Partido Socialista, actualmente no Governo, parece cada vez mais longe de revalidar a maioria absoluta obtidas nas últimas eleições.

 

De acordo com o Barómetro Renascença/SIC/Expresso elaborado pela Eurosondagem e relativo ao mês de Fevereiro, os socialistas descem 1,3% face a Janeiro, cotando-se agora com 39% das intenções de voto. Valor que significa, neste momento, uma queda de 3,5% face ao valor com que entrou em 2009, acrescenta a Rádio Renascença.
 
A descida do PS não beneficia, no entanto, o principal partido da Oposição, o PSD, o qual também desceu em Fevereiro 0,8%, fixando-se nos 28,3% das intenções de voto.
 
Com os mais maiores partidos a cair, sobem as restantes forças políticas, com o Bloco de Esquerda a surgir agora com 10,4% (+ 0,3% que em Janeiro), a CDU com 9,6% (+ 0,8%) e o CDS/PP com 7,7% (+ 0,8%).
 
Destaque ainda para o facto de, face a Janeiro, todos os líderes partidários e detentores de órgãos de soberania estarem em queda no índice de popularidade, com a maior surpresa a vir do Presidente da República, figura habitualmente a salvo destas tendências, que cai 2,6%, mais 0,6% do que o Primeiro-Ministro.
 
Quanto à líder do PSD, Manuela Ferreira Leite, caiu 1,6%, ou seja, menos do que aconteceu em Janeiro.

Mais notícias sobre a sondagem, aqui. 

r às 12:04

Maio 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
21
22
23
24

25
26
27
28
30
31


ARQUIVO
Twingly Blog Search ShowBlog=NO blog:http://fait-divers.blogs.sapo.pt/ sort:inlinks Most linked posts
pesquisar