31
Mar 09

A 31 de Março de 1596 nasceu René Descartes... 

 

Descartes, por vezes chamado de "o fundador da filosofia moderna" e o "pai da matemática moderna", é considerado um dos pensadores mais importantes e influentes da História do Pensamento Ocidental.  

Inspirou contemporâneos e várias gerações de filósofos posteriores; boa parte da filosofia escrita a partir de então foi uma reacção às suas obras ou a autores supostamente influenciados por ele.

 

 Muitos especialistas afirmam que a partir de Descartes inaugurou-se o racionalismo da Idade Moderna.  

  

Descartes viveu numa época marcada pelas guerras religiosas entre Protestantes e Católicos na Europa. Ele viajou muito e viu que sociedades diferentes têm crenças diferentes, mesmo contraditórias. Aquilo que numa região é tido por verdadeiro, é achado como ridículo, disparatado, mentira, noutros lugares.

  

Descartes viu que os "costumes", a história de um povo, a sua tradição "cultural" influenciam a forma como as pessoas pensam naquilo em que acreditam.

O bom senso é a coisa mais bem distribuída do mundo: todos pensamos tê-lo em tal medida que até os mais difíceis de se contentar nas outras coisas não costumam desejar mais bom senso do que têm.

   Principal obra - " O Discurso do método"  

O pensamento de Descartes é revolucionário para uma sociedade feudalista , onde a influência da Igreja ainda era muito forte e quando ainda não existia uma tradição de "produção de conhecimento". 

  

Discurso sobre o método foi escrito em vernáculo (os textos filosóficos costumavam ser escritos em latim), de maneira não-doutrinária, pois Descartes tentou popularizar ao máximo os conceitos ali expressos e de maneira não impositiva, mas compartilhada. Em toda a obra premeia a autoridade da razão, conceito banal para o homem moderno, mas um tanto novo para o homem medieval (muito mais acostumado à autoridade eclesiástica). A autoridade dos sentidos (ou seja, as percepções do mundo) também é particularmente rejeitada; o conhecimento significativo, segundo o tratado, só pode ser atingido pela razão, abstraindo-se a distração dos sentidos. Uma das mais conhecidas frases do Discurso é Je pense, donc je suis (citada frequentemente em latim, cogito ergo sum; penso, logo existo): o acto de duvidar como indubitável, e as evidências de “pensar” e “existir” ligadas.

  

r às 13:03

RECENTES FAIT-DIVERS

Cogito, ergo sum.

Maio 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
21
22
23
24

25
26
27
28
30
31


ARQUIVO
pesquisar