16
Dez 10

 

 

Dizia ser um "homem sem pátria, sem terra, sem raiz". Vivia o tempo, o momento. Um magazine cultural, que realizou e apresentou durante nove anos na RTP 2, mudou-lhe a identidade. Carlos Pinto Coelho deixou-nos ontem à noite. O coração traiu "o senhor Acontece".

 

E morreu a exercer o ofício. Carlos Pinto Coelho encontrava-se, ontem a tarde, num quartel da GNR, onde ia entrevistar o general Almeida Bruno para o seu novo programa . A dada altura, sentiu-se mal: transportado para o hospital, onde ainda foi tentada reanimação, acabaria por falecer. Era o regresso do jornalista ao ecrã, num programa que estreou na semana passada, na RTP Memória, com uma entrevista ao pintor Nadir Afonso.

 

 

r às 11:54

RECENTES FAIT-DIVERS

ACONTECE, MORREU CARLOS P...

Maio 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
21
22
23
24

25
26
27
28
30
31


ARQUIVO
pesquisar