13
Abr 10

 

Via, para mim, o melhor Cartoonista da actualidade, Henrique Monteiro.

 

 

 

r às 15:35

02
Mar 10

Cartoon de Henrique Monteiro

r às 17:00

01
Mar 10

 

FALTAM 9 JORNADAS...
 
BRAGA – O Braga era o primeiro a entrar em campo e era curioso verificar como reagiria o Braga à pesada derrota sofrida no Dragão na jornada passada.
 
O Braga começou mal e a perder, muito cedo o Olhanense marcou e já depois do golo teve várias oportunidades para ampliar a vantagem, tal não aconteceu e o Braga foi reagindo, empatou, deu volta ao resultado e acabou por ganhar por 3 bolas a 1.
 
Resultado Justo!! E o Braga continua na luta pelo título nacional.
 
BENFICAEste jogo foi um verdadeiro prémio para os milhares de adeptos do Benfica que se atreveram a relativizar os avisos meteorológicos e marcaram presença maciça em Matosinhos.
  
Grande jogo do Benfica no Estádio do Mar. Controlo absoluto de jogo e domínio total e avassalador. Grande dinâmica entre sectores, rigor na posse de bola e passe, utilização criteriosa das mudanças de velocidade, grande consistência defensiva como base de toda uma estrutura virada para a frente, para a baliza do adversário.
 
Com Di Maria a um nível Galáctico, apontando três golos, três excelentes golos e ainda viu um outro ser-lhe injustamente invalidado. Talvez a melhor exibição de Di Maria com a camisola do Benfica.
 
Toda a equipa esteve muito bem, mas, destaco ainda, o estreante Airton, que na difícil tarefa de substituir Javi Garcia, cometeu a proeza de fazer esquece-lo. Promete!
 
Não me recordo de qualquer oportunidade de golo do Leixões, já o Benfica, para além dos 4 concretizados, teve ainda mais 4 ou 5 oportunidades claras de golo.
 
Para além de tudo esta partida foi, para mim, um elogio ao cansaço. Como é bom ter um Benfica assim tão cansado!!!!
 
 
SPORTING vs PORTO – A 9 jornadas do fim da Liga Sagres o Porto deslocava-se à casa do leão, sabendo do resultado de Braga e Benfica e não podia sequer empatar mas… Perdeu e perdeu Muito Bem!!! Afinal não é o Benfica que parece cansado???!!
 
Ontem o Sporting deu um banho de bola ao Porto e coloca estes fora da luta pelo título e, quem sabe, da Liga dos Campeões.  

 

 

 
Importa perguntar, Onde tem andado este Sporting???
 
Noutro âmbito, parece que o Porto tem queda para os túneis, ontem mais um episódio.
 
O que irá agora Pinto da Costa inventar para manchar esta derrota e este campeonato??? Já agora, não irá o Sr. Dr. Rui Moreira providenciar nova manifestação, mas agora à porta da SAD do Porto???
 
Digam lá se não ajuda ter mais 6 milhões de adeptos???
 
Jogo sem casos relevantes de arbitragem, à excepção da componente disciplinar mas sem influência no resultado. Resultado Justo!!!
  
POSITIVO DA JORNADA: Benfica, Braga e Sporting, Guimarães, Paços de Ferreira e Rio Ave.
 
NEGATIVO DA JORNADA: Porto humilhado no Alvalade XXI.
 

O Sporting foi sempre melhor, esteve sempre por cima do jogo, o Porto, tal como no Estádio da Luz, quase não rematou à baliza, foi novamente completamente aniquilado por um Grande Sporting, muito motivado pela vitória obtida frente ao Everton para a Liga Europa.
r às 14:10

22
Fev 10

 

Jornada de acerto de calendário.
 
BENFICA – O jogo do Benfica contra a União de Leiria, referente à 20ª jornada da Liga Sagres foi antecipado. Já tinha na altura própria comentado este jogo.
Para ler o comentário clique aqui.
 
SPORTING – Num mau jogo de futebol o Sporting mais uma vez não ganhou, já vão 7 jogos consecutivos sem uma vitória. A vida não vai fácil para os lados do Campo Grande.
 
É verdade que devido à muita chuva o terreno estava em muito más condições, mas isso não explica tudo.
 
O Sporting até nem começou mal o jogo, logo aos 12’ minutos por Yannick, no seguimento de uma das poucas boas jogadas do desafio o Sporting dispôs de boa oportunidade de golo, no entanto não aproveitou.
 
O Sporting estava por cima no jogo, era nesta altura melhor que o Olhanense, ainda que o seu futebol não fosse muito bonito ou sequer minimamente eficaz. Conforme o jogo ia decorrendo as condições climatéricas iam-se agravando o que tornava o jogo cada vez mais sofrível.
 
Ainda assim o Olhanense por Djalmir, isolado, teve também oportunidade de golo, mas este não teve arte nem engenho para bater Rui Patrício.
 
Até ao final da primeira parte o Sporting ainda teve uma ou outra ocasião de golo mas sem qualquer efeito.
 
A segunda parte foi diferente, se a primeira tinha sido dominada pelo Sporting, a segunda pertenceu quase exclusivamente ao Olhanense. O intervalo fez mal ao leão.
 
O Olhanense controlou a 2ª parte, ainda que sem muitas oportunidades de chegar à baliza verde e branca. Só nos minutos finais o Sporting pressionou, aumentou a velocidade das trocas de bola e chegou mais perto da área da equipa de Olhão, ainda que sem qualquer efeito prático.
 
Jogo sem casos relevantes de arbitragem, que me recorde e Resultado Justo!!!
 
 
PORTO vs BRAGA – Este era o jogo da jornada. A expectativa era muita. Ao Braga tudo servia menos a derrota, aos dragões só a vitória interessava, se assim não fosse as hipóteses de conquista do título e acesso à liga dos campeões estaria muito comprometida ou até talvez completamente arredada.
O Porto arrasou o Braga!! Foi demolidor, venceu com total justiça por 5 bolas a 1. O Braga sofreu quase tantos golos nestes 90’ minutos que em 19 jogos.
 
Faltou estofo a este Braga e veremos que efeitos terá esta copiosa derrota na equipa Bracarense.
 
É certo que tudo correu de feição ao Porto, à excepção dos primeiros 10 minutos, onde o Braga até mostrou ir ao Dragão para discutir a partida. Depois do 1º golo do Porto o Braga desmoronou-se e jamais se recompôs.
 
Aos 16’ minutos numa boa jogada, Raul Meireles inaugurou o marcador, seguindo-se 20 minutos que definiram o rumo da partida, com golos aos 35’ minutos por Álvaro Pereira e aos 36’ por Falcão, o Porto em pouco mais de três remates já vencia por 3 a 0. e o Braga não mostrava qualquer reacção.
 
O jogo chagava ao intervalo com o Porto a vencer por 3 a 0.
 
Na 2ª parte, mais do mesmo, o Braga pouco jogava e o Porto controlava, até que naturalmente surgiram mais golos, aos 73’ e 84’ minutos por Falcão novamente e Belluchi.
 
O Golo do Braga foi apontado por Alan já no período de descontos.
 
Resultado Justo!!
 
Arbitragem com algumas falhas mas sem influência directa no resultado final.
 
Com este resultado o Porto fica, ainda assim a 5 pontos do Braga e 6 do Benfica mas claramente na luta pelo título e acesso à liga dos campeões.
 
O Braga vê-se ultrapassar pelo Benfica.
 
Temos campeonato.
 
Benfica 49 pontos; Braga 48; Porto 43, Sporting 29.
 
Faltam 10 jornadas e para a semana o Porto vai ao Alvalade XXI.
 
 
POSITIVO DA JORNADA: Porto, Naval e Paços de Ferreira, estes por vencerem fora na luta pela manutenção e Guimarães perto da Europa.
 
NEGATIVO DA JORNADA: Braga e Sporting.
r às 12:24

15
Fev 10

 

SPORTING – Num mau jogo de futebol o Sporting mais uma vez não ganhou, já vão 5 jogos consecutivos sem uma vitória. A vida não vai fácil para os lados do Campo Grande.
 
O Jogo na capital do móvel foi fraco, muito fraco. O Sporting parece ter dado ouvidos ao discurso do seu presidente, que referiu que o 4º lugar no campeonato era o objectivo, e, num terreno difícil, somou um ponto, se considerarmos a luta para o 4º lugar, a conquista de 1 ponto fora de casa contra o Paços de Ferreira até nem é mau resultado.
 
Do jogo propriamente dito não haverá muito a dizer. A partida foi equilibrada, dividida, quase sem oportunidades claras de golo e sem casos significativos de arbitragem.
 
Este foi daqueles jogos em que se não existissem balizas, as duas equipas não estranhariam, tão pobre foi o futebol atacante. Os meio-campo e defesas superaram de longe os ataques e se golos tivessem existido seria quase milagre.
 
Resultado Justo!
 
O Sporting joga, a meio da semana, para a Liga Europa, naquela que pode ser a bóia que camufle uma época perdida. Boa Sorte!!!
 
 
 
BENFICA – Em primeiro lugar saúdo o regresso do futebol à tarde e a resposta dos adeptos foi positiva, marcaram presença na Luz mais de 45 mil espectadores que, ainda assim, não assistiram a uma boa exibição da equipa do Benfica.
 
Quando aos 10’ minutos, Cardozo, colocou o Benfica em vantagem, no seguimento de uma excelente jogada de Ramires, desviando de cabeça para o fundo da baliza e inaugurando o marcador, os Benfiquistas não pensariam nas dificuldades que tiverem de enfrentar para somar os 3 pontos.
 
Não há dúvidas que o Benfica foi superior, podia ter marcado mais golos mas não fez, claramente, uma boa exibição. Nota-se que várias unidades da equipa estão em sub-rendimento, talvez por cansaço. O futebol do Benfica não fluiu, a velocidade nas transições foi por norma baixa, a pressão alta, tão característica na equipa, não se verificou e a posse de bola, quer em ataque, quer em defesa, não teve a habitual qualidade.
 
Até ao final da 1ª parte o Benfica podia ter chegado ao golo por Fábio Coentrão, que rematou um pouco ao lado da baliza do Belenenses e mais ocasiões claras de golo para o Benfica não existiram.
 
Por uma vez o Belenenses criou muito perigo, por Fajardo, que de frente para Quim e isolado, rematou fraco e ao lado.
 
A segunda parte não foi melhor. É verdade que o Belenenses não criou nenhuma oportunidade de golo, por seu lado o Benfica mostrava grandes dificuldades em “arrumar” a partida. Apesar de ter oportunidades para o fazer. Weldon, entrado ao intervalo para substituir César Peixoto, teve no mínimo 3 boas oportunidades para marcar, no entanto foi sempre displicente na hora de atirar à baliza. Digo mais, para mim, Weldon foi o pior jogador em campo.
 
Fica o registo de uma vitória suada do Benfica e de mais 3 pontos.
 
Resultado Justo!
 
 
PORTO – O Porto jogava sabendo os resultados de Sporting e Benfica, numa pequena deslocação a Matosinhos mas sempre difícil devido à rivalidade existente entre os dois emblemas, à precária posição do Leixões no campeonato e curioso era verificar qual o resultado da “chicotada psicológica” verificada no conjunto Leixonense.
 
Não foi um grande jogo de futebol, num relvado em más condições ainda assim  Porto e Leixões tudo fizeram, com grande sacrifício para vencerem a partida.
 
O Porto foi controlando o jogo, tinha mais posse de bola mas curiosamente a melhor defesa do encontro pertenceu a Helton. A primeira parte jogou-se a baixa velocidade e oportunidades de golo foram quase nulas, à excepção da referida defesa de Helton e de clara oportunidade de Belluchi mais não aconteceu na etapa inicial.
 
Na segunda parte o Porto foi mais perigoso, jogou com maior rapidez, aproximou-se mais da baliza do Leixões e estes quebraram fisicamente permitindo que Varela chegasse, por duas vezes, à área, em situação de finalização, mas em ambas as ocasiões Varela não teve arte nem engenho para fazer o golo. Fucile ainda atirou à trave e mais uma ou outra oportunidade foi ainda desperdiçada pelo conjunto azul e branco.
 
Perto do final os Portistas reclamar grande penalidade a seu favor, não considerada pelo árbitro Bruno Paixão, que em cima do lance, entendeu não se verificar razões para tal, no entanto perece existir falta apesar da encenação de Ruben Micael.
 
Para a história fica o empate a zeros e novo atraso do Porto no que respeita à conquista do título nacional e acesso à Liga dos Campeões.
 
O Porto não venceu por ter tido manifesta falta de arte para chegar ao golo.
 
Curiosas as declarações de Bruno Alves – parece estar mal habituado - Bruno Alves: «Arbitragens não têm favorecido nada»
 
 
BRAGA – Num interessante jogo de futebol, entre duas boas equipas, muito bem organizadas e orientadas, venceu o Braga, ainda que de forma injusta devido ao golo irregular que definiu o resultado final.
 
No meu ponto de vista o empate era mais justo.
 
Destaque para o excelente golo apontado por Djalma e para a ambição e força demonstrada pelo conjunto arsenalista.
 
Na próxima jornada, para acerto de calendário, o Braga viaja até ao Dragão para, das duas, três: Dar a estocada final ao seu aliado FC Porto, no caso de vitória e assumir claramente a candidatura ao título nacional; Marcar passo na luta pelo título, em caso de derrota; ou deixar tudo em aberto em caso de empate. Jogo a ver com muita atenção e curiosidade.
 
 
POSITIVO DA JORNADA: Braga e Benfica, os únicos que não empataram nesta jornada, até agora.
 
NEGATIVO DA JORNADA: Sporting e Porto.
 
r às 12:04

11
Fev 10

 

Considerando que esta semana se realizavam dois jogos, referentes às meias-finais da Taça da Liga, atrasei este comentário uns dias para englobar estes jogos.
 
SPORTING – o Sporting voltou a perder, desta feita em casa e contra a Académica de Coimbra, curiosamente Carvalhal perde o confronto com aquele que, segundo se sabe, era a 1ª escolha para substituir Paulo Bento no Sporting, André Vilas Boas.
 
O Jogo começa com um monumental frango de Rui Patrício, na sequência da marcação de um livre directo pelo jogador Orlando da Académica. Nada melhor para a Académica que claramente gosta de jogar fechadinha, coesa defensivamente e depois explorar o contra-ataque, ao invés, tudo começa mal para o Sporting.
 
Ainda assim verificou-se uma reacção leonina, não pela qualidade futebolística demonstrada mas antes assente no coração e no querer de alguns dos seus jogadores. Aumentando a velocidade e pressionando o adversário no meio campo deste permitiu explorar um erro da Académica, bem aproveitado por João Pereira que cruza para o desvio de João Moutinho, à boca da baliza. O jogo estava novamente empatado aos 23’ minutos de jogo.
 
É certo que até ao intervalo o Sporting foi melhor que a Académica, podia mesmo ter marcado mas assim não aconteceu.
 
Na segunda parte o jogo não melhorou muito, ainda que o Sporting tenha tentado de várias formas acercar-se da baliza Academista mas tal perspectivava-se bem difícil. O Sporting podia de facto ter marcado, teve boas ocasiões para o conseguir mas o desacerto na hora da finalização custou-lhe caro. Notou-se em mais este jogo a raridade de remates à baliza executados pela equipa do Sporting, sabendo nós que quem não remata, não marca.
 
A meio da 2ª parte, através de uma bonita jogada de contra-ataque, a Académica coloca-se de novo em vantagem, mercê de um golo de João Ribeiro.
 
A Académica vencia e acreditava. Unindo-se toda atrás da linha da bola, jogando com os sectores muito juntos e diminuindo espaços à equipa verde-branca lá foi aguentando a pressão Leonina até ao final do encontro.
 
Para a história fica a 1ª vitória fora da Académica, este ano no campeonato, e uma grande penalidade clara e não marcada pelo árbitro a favor do Sporting nos minutos finais da partida, o qual e em caso de concretização poderia ter dado o empate ao Sporting.
 
 
Só devido ao facto da não marcação desta grande penalidade considero o resultado injusto.
 
Ao Sporting resta a Liga Europa para minimizar uma época para esquecer, digo eu.
 
BENFICA – Numa deslocação tradicionalmente difícil para o Benfica, embora a má posição do Setúbal na tabela classificativa, considero que o Benfica fez a pior exibição da época.
 
Se juntarmos a isto um penalti falhado, nos últimos segundos do jogo, e um golo na própria baliza, também se verifica que a sorte não abundou.
 
A primeira parte foi pobrezinha, sem controlo do jogo, com pouca pressão, baixa velocidade e poucos remates. Fica o registo de um golo para cada lado na própria baliza, facto invulgar.
 
A segunda parte foi diferente, ainda que o Benfica não tenha melhorado muito. É facto que rematou mais, que foi mais dominador, que jogou mais rápido e nos últimos 15 minutos da partida encostou o Setúbal à sua área, no entanto, a qualidade do futebol praticado não permitiu a construção de muitas ocasiões claras de golo.
 
Nos últimos segundos do jogo o Benfica dispôs de uma grande oportunidade de golo, mas Cardozo, na conversão de uma grande penalidade enviou a bola à barra da baliza adversária, desperdiçando soberana ocasião de golo.
 
No mais e quanto ao árbitro, verificou-se que teve vários erros graves, em prejuízo das duas equipas. A favor do Benfica ficam por assinalar 2 grandes penalidades. Por seu turno, o Setúbal, pode queixar-se de um golo limpo mal anulado, o qual faria toda a diferença.
 
Resultado injusto mercê do golo mal anulado ao Setúbal.
 
 
PORTO – O Porto jogava sabendo os resultados de Sporting e Benfica, em casa contra a Naval. Era curioso verificar a forma como a Naval iria entrar em campo, visto todos ainda nos lembrarmos do porta aviões que colocou em campo no Estádio da Luz.
 
De facto e apesar do seu treinador dizer, depois do jogo, que não queria que a equipa jogasse assim, o que é facto é que mais uma vez a Naval jogou completamente à defesa.
 
O jogo começou lento, sem interesse especial, sem oportunidades de golo, jogado a baixa velocidade, com poucas oportunidades de golo até que aos 38’ minutos, o árbitro marcou livre indirecto dentro da área da Naval, lance que considero, no mínimo discutível, no seguimento do qual Tomás Costa inaugura o marcador para o Porto.
 
Após o intervalo o jogo foi diferente, a Naval apareceu com vontade de discutir o jogo e é facto que até criou pelo menos uma excelente oportunidade de golo não concretizada. Logo de seguida e já aos 80’ minutos Falcão faz o 2 a 0 e Varela aos 89’ fixa o marcador final. Porto 3, Naval 0. Este resultado é enganador, principalmente pelo que fez a Naval na 2ª parte, até os adeptos do Porto assobiaram a equipa, com receio de que a Naval chegasse ao empate.
 
Ainda assim resultado justo.
 
BRAGA – o Braga já merece ser comentado devido ao lugar que ocupa na tabela classificativa e do excelente campeonato que tem vindo a realizar.
Deste modo, comento ainda que de forma abreviada a difícil e suada vitória no Restelo.
 
O jogo começou mal para o Braga, que logo muito cedo viu ser expulso o seu central e ser marcada contra si uma grande penalidade, mas no meio do azar teve um pouco de sorte. Eduardo defendeu a grande penalidade.
 
Depois, mais sorte, o Belenenses jogou bem, melhor que o Braga, teve várias oportunidades de golo mas não marcou e, como quem não marca acaba por sofrer, já nos descontos da 1ª parte o Braga colocasse em vantagem.
 
No início da 2ª parte o belenenses continua a jogar melhor e a ser mais perigoso. Manda uma bola à trave e logo de seguida tem grande oportunidade de golo, mais uma vez bem defendida por Eduardo. No seguimento desta defesa, em contra ataque o Braga marca de novo e arruma com o Jogo.
 
Muito sofrimento, muito crer e muita organização foram essenciais para esta vitória Bracarense. Resultado final, Belenenses 1, Braga 3.
 
 
POSITIVO DA JORNADA: Braga e Académica.
 
NEGATIVO DA JORNADA: Sporting e Benfica.
 
 
 
TAÇA DA LIGA – MEIAS FINAIS Benfica e Porto encontram-se no Algarve para disputar a Final da Taça da Liga da época 2009/2010, depois de terem vencido o Sporting e Académica por 1 a 4 e 1 a 0, respectivamente.
r às 17:57

10
Fev 10

 

Declaração de Carlos Carvalhal na conferência de imprensa, depois do jogo de ontem entre o Sporting e o Benfica, para a meia-final da Taça da Liga.
 
Tendo presente o mundo do futebol é de considerar a profundidade de tal declaração. Aliás, é tão profunda que…
 
"Temos de fazer melhorias estruturais significativas face ao que se pretende do Sporting. Em tempos, no Canadá havia uma estação meteorológica para fazer a análise do tempo e tinha campos de cultivo, onde se utilizavam balões para prever as tempestades.
 
Esses balões eram muito caros e ficavam destruídos com o mau tempo. Cada vez que indiciava mau tempo retiravam-nos, até que um tipo apareceu com espingarda e dava um tiro ao homem que tirava os balões. Sinto-me o homem que tira os balões, as pessoas que criticam são as que vêm com a espingarda e a realidade é a tempestade.
 
Tenho feito um esforço, tenho tirado balões, mas as críticas têm vindo quase sempre para o lado do balão e para o cultivo [atletas]... não se olha para a tempestade. Começo a ficar farto de barbas, gordos e shreks que semanalmente tentam agredir a minha pessoa e profissionalismo. Assumo a responsabilidade pelas quatro derrotas.
 
Defenderei os meus jogadores até à morte"
 
 
r às 16:26

04
Fev 10

 

Considerando que esta semana se realizava um jogo antecipado da Liga Sagres, atrasei este comentário uns dias para englobar o jogo entre o Benfica e a União de Leiria, que comento mais à frente.
 
SPORTING – Depois de 7 vitórias consecutivas eis que chegava um importante teste à retoma Leonina, visitar o líder do campeonato depois deste ter vencido em Alvalade, não se configurava fácil.
 
E não foi!!
 
O Sporting até nem entrou mal no jogo mas foi sol de pouca dura, poucos minutos depois do jogo se iniciar o Braga já era quem controlava a partida. Foi um jogo bastante disputado ainda que nem sempre bem jogado e sem grandes oportunidades de golo. Para o Sporting parecia que se o campo não tivesse baliza não fazia diferença, tão poucas foram as vezes que rematou ou lá chegou com perigo. À excepção de um lance em que Liedson atirou por cima, com a baliza aberta, ainda na 1ª parte e alguma pressão nos minutos finais da partida, o Sporting mais não fez para concretizar.
 
O Braga também não foi muito melhor, não fosse o golo marcado, ainda que com uma dose de sorte, teria sido igual ao Sporting. Teve apenas o mérito de marcar e depois disso fazer o que tão bem faz, defender e bem.
 
Com este resultado o Braga cimenta uma candidatura ao título nacional e o Sporting afastasse completamente da conquista do título nacional.
 
Sem dúvida o Braga tem sido uma das duas melhores equipas deste campeonato.
 
Jogo que me recordo sem casos especiais de má arbitragem.
 
Ainda que o resultado mais justo talvez fosse o empate, aceita-se a vitória do Braga pelo golo que marcou.
  
PORTO – O Porto deslocava-se à Madeira para disputar um jogo que se perspectivava difícil.
 
Assim acabou por não ser, o Porto venceu por 4 bolas a 0.
 
Mas a história do jogo não fica por aqui. Antes pelo contrário, se houve neste campeonato jogos decididos pela equipa de arbitragem, este foi um deles.
 
Na minha opinião o árbitro da partida, o Sr. Carlos Xistra, rubricou uma excelente exibição, para as cores azuis e brancas, aliás condizente com o que faz quase sempre na Madeira.
 
Não marcou uma grande penalidade no inicio do jogo a favor do Nacional da Madeira e aos 30’ minutos inventou uma a favor do Porto e expulsou um jogador do Nacional.
 
E para mim o jogo acabou aqui, mais não quis assistir e, por isso, não comento.  
 
Fica para a história e o resultado!!
 
BENFICA – O Benfica entrava em campo sabendo já os resultados dos seus adversários directos. Braga e Porto já haviam ganho, a Sporting e Nacional da Madeira respectivamente, facto que colocava mais pressão no Benfica até porque iria defrontar a única equipa que, nesta época, venceu na Luz, em competições oficiais.
        
Todos sabemos que o lugar que o Vitória de Guimarães ocupa na tabela classificativa não é coincidente com o real valor da equipa. O Vitória é uma boa equipa, bem organizada, trabalhadora, lutadora e muito bem orientada por Paulo Sérgio, seu treinador.
 
Notou-se, de início, grande preocupação do Vitória em jogar compacto, em bloco, com as linhas muito juntas e atrás da linha da bola, tentando explorar o contra-ataque rápido, quase sempre através de Targino.
 
O Benfica dominava e controlava o jogo mas, notava-se dificuldade na concretização. Até que surgiu Pablo Aimar a inventar um golo e colocar o Benfica em vantagem, aos 17 minutos.
 
O Benfica parecia dominar o adversário mas, no seguimento de uma boa jogada de ataque do Vitória, Nuno Assis empatava a partida aos 32 minutos, naquele que foi, se me recordo bem, o único remate do Vitória na 1ª. Parte.
 
O Benfica reage ao golo, aumenta a velocidade e cria duas ou três oportunidade de golo, mas não concretiza. O jogo chega empatado a 1 bola ao intervalo.
 
A primeira parte fica marcada pelos 2 golos e por 2 lances, um para cada lado. Existe uma mão dentro da área do Vitória em que os Benfiquistas reclamam penalti e, na outra área, um pontapé de Javi Garcia a um adversário que podia ter dado penalti e expulsão, caso o árbitro tivesse visto, o que não era fácil. Sumaríssimo justo a Javi Garcia.
 
A 2ª parte inicia-se com o Benfica forte, rápido e a marcar. 2 Grandes remates de Carlos Martins fixaram o marcador final. Benfica 3, Guimarães1.
 
No mais, o Benfica teve ainda 2 grandes ocasiões de golo, uma por Cardozo, isolado não conseguiu bater o guarda-redes da vitória e, o reforço, Eder Luís disparou uma bola à trave. Certo é que também o Vitória teve uma ou outra oportunidade para reduzir o marcador, mas sem efeito.
 
Resultado Justo.
 
POSITIVO DA JORNADA: Benfica e Braga ex aequos na liderança do Campeonato. Vitória do Marítimo em Matosinhos
 
NEGATIVO DA JORNADA: Leixões e Carlos Xistra, ábitro do jogo nacional vs Porto.
 
 
Jogo antecipado da 20ª jornada da Liga Sagres, Benfica vs União de Leiria
 
BENFICA - Na minha opinião, foi uma das melhores exibições do Benfica nesta época. O jogo foi controlado totalmente, as muito escassas jogadas de perigo do Leiria deverem-se a pequenos erros ao nível do passe, mas nunca tiverem sequer o epíteto de oportunidades de golo.
 
Defrontando uma equipa a fazer um bom campeonato, mas que veio à luz jogar atrás da linha da bola, sendo que em alguns momentos eram 10 jogadores do Leiria a jogar em 10 metros de terreno, a toda a largura do campo, o Benfica soube e bem dar a volta às dificuldades e venceu sem qualquer contestação e total justiça.
 
Com Aimar e Saviola em grande, a resistência do Leiria durou apenas 10´minutos, quando Cardozo, depois de jogada espectacular entre Aimar e Saviola, encostou de cabeça para o fundo da baliza. O mais difícil estava feito!!!
 
O futebol do Benfica impressiona pela qualidade de passe, pelas tabelas constantes em velocidade e sempre na direcção da baliza contrária, um futebol envolvente, de pé para pé, muitas vezes ao primeiro toque, não existiu um pontapé para a frente, um cruzamento executado sem critério e mesmo na defesa, quando existia algum “aperto” os jogadores demonstraram sangue frio e preciosa colocação de passe, oferecendo a bola sempre jogável.
 
A estatística do jogo é avassaladora, o Benfica pulverizou o Leiria e não marcou mais uns 4 ou 5 golos porque não calhou e porque depois do 2 a 0, por Saviola, num golo a recordar Romário, o Benfica baixou a intensidade de jogo.
 
Rúben Amorim marcou ao minuto 89’ o 3º golo do Benfica, que fixava o resultado final, chegando o Benfica, deste modo, ao golo 50º no campeonato em 18 partidas. Excelente registo.
r às 15:47

01
Fev 10

 

Cartoon’s de Henrique Monteiro

 

 

 

 

 

r às 14:08

18
Jan 10

 

PRIMEIRA JORNADA DA 2ª VOLTA
 
  
PORTO – Depois do grande susto com o Leiria, foi desta que o Porto encostou mesmo no Dragão. E começa mal a 2ª volta do Campeonato. Ate o Presidente do Porto teve de engolir o que disse e ir ao mercado comprar Ruben Micael. Para quem prepara tão bem as épocas que não necessita corrigir no mercado de inverno…. Enfim, às vezes é melhor estar calado.
 
Quanto ao jogo: Mais uma vez o Porto até nem esteve muito mal, mas, novamente, a defesa andou a dormir. Acaba por conquistar 1 ponto, porque sofrer um golo aos 83’ minutos e ainda conseguir empatar é obra, é facto que podia mesmo ter ganho, não fosse as grandes defesas de Cássio mesmo no final da Partida.
 
Foi mais um jogo cheio de casos: Golo mal anulado a Falcão, nova expulsão errada a favorecer o Porto e o Golo de Falcão foi com a mão, deixo foto para não haver dúvidas.
 
 
No mais, o Porto tem de recuperar 12 pontos para tentar ser campeão, 6 ao Braga e 6 ao Benfica.
 
A coisa está perigosa!!! O toque a reunir não está a dar frutos, aguarda-se o plano C.
 
Registo as palavras de Bruno Alves, capitão do Porto “ Temos de Fazer mais” e as de Jesualdo Ferreira que se mostrou desagradado com o golo anulado a Falcão mas, nada disse sobre o golo de Falcão com a mão. 2 pesos e 2 medidas e só vê para um lado.
 
 
SPORTING – E a verdade é que o Sporting tem vindo a melhorar e começa bem a 2ª volta. Se, dificilmente chegará ao título, visto ter de recuperar 24 pontos, 12 a Braga e 12 ao Benfica, será certo que influenciará a luta pelo título.
 
O Jogo até nem se iniciou de feição para o Sporting, apesar de, aparentemente, o Sporting controlar a partida, o que é facto é que Ruben Micael coloca o Nacional a ganhar aos 24’ minutos, no entanto 1’ minuto depois, Miguel Veloso marca novamente e empata a partida. É claro para todos, apesar das amizades e inimizades, que Veloso tem sido o melhor jogador do Sporting nesta época.
 
O jogo chega empatado ao Intervalo – 1 a 1.
 
Na segunda parte o Sporting foi muito melhor e ganha com justiça a partida.
 
Para esta vitória destaca-se Liedson que após recuperação surpreendente marca 2 e decide o jogo. Liedson entrou e 2 minutos depois coloca o Sporting em vantagem e, 12’ minutos depois faz o 3 a 1. Decide a partida e 3 pontos no bolso.
 
A 6’ minutos do fim Edgar ainda assusta Alvalade quando reduz o placard para 3 a 2.
 
Jogo sem grandes polémicas no capítulo da arbitragem.
 
BENFICA – O Benfica visitava a Madeira sabendo todos os resultados dos principais adversários. Numa deslocação que se previa difícil, tornou-se muito fácil mais graças aos tiros nos pés dos jogadores do Marítimo ( Olberdam e Robson) expulsos correctamente com vermelho directo, do que com grande exibição da equipa.
 
O Benfica entra pressionado e logo no 1’ minuto podia ter sofrido golo, no entanto o poste da baliza de Quim trava esse intento. Depois do susto o Benfica vai melhorando, vai crescendo, vai controlando, aumenta a velocidade, flanqueia mais o jogo e chega ao 0 a 1 pelo inevitável Saviola, depois de 3 grandes defesas de Peçanha, guardião Maritimista.
 
De seguida Olberdam, por alegadamente ter “chamado nomes ao árbitro” foi expulso. O Marítimo via-se a perder e com um jogador a menos.
 
Aos 35 minutos, depois de boa jogada de Di Maria, Maxi Pereira faz o 0 a 2.
 
Já em descontos da 1ª parte novo problema para o Marítimo, Robson é expulso por boa defesa dentro da área, qual guarda-redes, mas ele é defesa central, expulsão correcta e grande penalidade convertida por Cardozo. O Benfica ía para o Intervalo a vencer por 3 a 0 e jogaria a 2ª parte contra 9 adversários. O Jogo estava decidido.
 
Restava para a 2ª parte saber por quantos venceria o Benfica. Foram 5, com golos de Roberto Souza na própria baliza e Luisão.
 
Resultado Justo!! Ainda que o Benfica tenha vencido mais por demérito do Marítimo do que mercê de boa exibição.
 
Ganha vantagem de 6 Pontos ao Porto e não descola do Braga.
  
POSITIVO DA JORNADA: Benfica e Braga ex aequos na liderança do Campeonato, com justiça e maior vantagem, agora com mais 6 pontos que o 3º classificado. 12 Jornadas depois o Olhanense volta a ganhar. Leiria vence em Vila do Conde e coloca-se no 6º lugar.
  
NEGATIVO DA JORNADA: Porto cede terreno. Árbitro do Dragão. Belenenses perde em casa com adversário directo na luta pela manutenção.
r às 11:43

Maio 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
21
22
23
24

25
26
27
28
30
31


ARQUIVO
pesquisar