24
Jul 12

 

Quero lá saber

Eu quero lá saber
Da roubalheira e da alta corrupção
Que o Djaló esteja no Benfica ou no Casaquistão
Que não se consiga controlar a inflação

Eu quero lá saber
Que haja cada vez mais desempregados
Que dêem diplomas e haja cursos aldrabados
Que me considerem reformado ou um excedentário?
Que se financie cada vez mais a fundação do Mário
Que se ilibe o Sócrates do processo
Que não haja na democracia um só sucesso

Eu quero lá saber
Que o sócrates já não finja que namora a Câncio
Que o BCE se livre do pavão armado do Constâncio
Que roubem multibancos com retroescavadora
Que o Nascimento esburaque os processos à tesoura
Que deixe até  de haver o feriado do 1º de Maio
Que a tuberculose seja mesmo um tacho pró Sampaio
Que em Bruxelas mamem muitos deputados
Que o Guterres trate apenas dos refugiados
Que a nós nos deixou bem entalados

Eu quero lá saber
Que ele vá a cento e sessenta e não preguem uma multa
Que amanhã ilibem os aldrabões da face oculta
Que o Godinho pese a sucata e abata a tara
Que pra compensar mande uns robalos ao Vara
Que o buraco da Madeira sobre também para mim
Que a Merkl se esteja borrifando pró Jardim

Eu quero lá saber
Que a corja dos deputados só se levante ao meio-dia
Que a "justiça" indemenize os pedófilos da Casa Pia
Que não haja aumentos de salários nem digna concertação social
Que os ministros e gestores ganhem muito e façam mal
Que Guimarães este ano se mantenha a capital
Que alguém compre gasolina na cidade de Elvas
Que só abasteça o condutor do Dr. Relvas
Que na Assembleia continuem  230 cretinos
Que nas autarquias haja muitos Isaltinos
Que o Álvaro por tu ai esse sim  hei-de eu vir a tratar
Que se lixe o falar doce do grande actor Gaspar
Que morram os pobres e os velhos portugueses
Que eles querem é que fiquem só os alemães e os franceses

Eu quero lá saber
Que o Zé seja montado quer por baixo quer por cima
Que a justiça safe bem depressa o influente Duarte Lima
Que o bancário Costa não volte a dormir na prisão
Que o Cavaco chegue ao fim do mês sem um tostão
Que na Procuradoria continue o Pinto Monteiro
Que prós aldrabões tem sido um gajo porreiro
Que os offsores andem a lavar dinheiro
Que o BPN tenha sido gamado pelo Loureiro
Que no BPP prescrevam os processos do Rendeiro
Que à CEE presida um ex-maoista sacana e manhoso
Que agora é o snob democrata Zé Manel Barroso
Tudo isto já nada pra mim tem de anormal

Mas o que eu quero mesmo saber
é onde está o meu país chamado PORTUGAL
que isto aqui é vilanagem pura, roubalheira, corrupção
Meu Deus manda de novo o Marquês de Pombal
antes que este povo inerte permita a destruição!

Maria (pseudónimo, claro)
Funcionária  Pública

r às 17:36

29
Mai 12

 

r às 16:05

26
Abr 12

É hoje desligado o sinal analógico em Portugal, passando todo o território continental a ser coberto por sinal digital. Era uma mudança esperada mas se olharmos ao sucedido noutros países europeus verificamos algumas diferenças substanciais:

 

Em toda a Europa o aparelho descodificador foi gratuíto. Em Portugal teve de ser pago;

Na grande maioria dos países Europeus são oferecidos, com a TDT, vários canais gratuítos, em Espanha 20, em França 29, em Portugal somente 4!

 

Por cá beneficiam-se sempre os operadores em prejuízo dos clientes... 

  

r às 10:42
tags: ,

08
Abr 11

 

Na Grécia, a assistência externa deu nisto. Com as devidas proporções preparem-se para o que nos vai sair na rifa...

 

Sector Público

Corte do subsídio de férias e natal para todos os empregados públicos que ganhem mais de 3000€/mês brutos. Quem ganhar menos de 3000€ vai receber 250€ pela Páscoa, 250€ no Verão e 500€ no Natal;  

Reduzir os subsídios de8 a20% no sector público estado e 3% nas empresas públicas  

Uniformizar todos os salários pagos pelo estado;  

Congelar todos os salários do sector público até 2014.

 

Sector Privado

Chegou-se a um acordo colectivo, assinado em 15 de Julho, pelo qual os empregados do sector privado na Grécia continuam a receber o seu salário anual em 14 pagamentos (chegou a ser sugerido passar para 12 pagamentos). Não houve aumentos em 2010 e prevê-se aumentos de1.5 a1.7% para 2011 e 2012 - muito abaixo da inflação actual que ronda os 5.6%.  

Imposição de um imposto aplicado uma única vez às empresas que tenham tido mais de 100 000€ de lucro em 2009:

100 000 a300 000: 4%;

300 001 a1 000 000: 6%;

1 000 001 a5 000 000: 8%;

Mais de 5 000 000: 10%.

 

·  Alargar os limites pelos quais os empregadores podem despedir funcionários:

Empresas com até 20 empregados: sem limite;

Empresas com um número de empregados entre 20 e 150: até 6 despedimentos por mês;

Empresas com mais de 150 empregados: até 5% dos efectivos ou 30 despedimentos por mês.

 

·  Redução das indemnizações por despedimento, que também poderão ser pagas bimensalmente; 

·  Pessoas jovens, com menos de 21 anos podem ser contratadas durante um ano recebendo 80% do salário mínimo (592€). O pagamento da segurança social também será apenas de 80% e findo o ano de contrato têm direito a ingressar nos centros de emprego; 

·  Pessoas com idades entre os 15 e os 18 anos podem ser contratadas por 70% do salário mínimo, o que dá 518€; 

·  Os empregados considerados redundantes não podem contestar o despedimento a menos que o empregador concorde; 

·  Empregados pela primeira vez, com menos de 25 anos, podem ser pagos abaixo do salário mínimo; 

·  Pessoas que auto empregadas com OAEE (sistema de seguro para empresários em nome individual), que por qualquer motivo não tenham trabalho, são cobertos pelo seguro durante até dois anos desde que:

Tenham trabalhado um mínimo de 600 dias, mais 120 por cada dia acima dos 30 anos até terem chegado aos 4500 dias ou 15 anos de trabalho;

Não estejam segurados por um seguro do sector público.

 

·  Liberalização das profissões ou sectores fechados (são aquelas profissões ou sectores que necessitam de autorizações do estado ou que estão altamente reguladas, tais como notários, farmácias, cirurgiões, etc). Esta medida não foi implementada dado que há processos a decorrer no Tribunal Europeio; 

·  Cancelar o segundo pagamento de pagamentos de solidariedade

·  Aumentar as contribuições para a segurança social em 3%, tanto para empregados como empregadores.

Pensões/Reformas

Notar que a reforma do sistema de pensões já tinha sido discutida muito antes da entrada do FMI, mas nunca tinha sido implementada. A Grécia tem uma percentagem desproporcionada de população idosa, cerca de 2.6 milhões e uma população activa na ordem dos 4.4 milhões, isto para uma população total de 11.2 milhões. Isto obriga o estado a contrair empréstimos para puder efectuar os pagamentos mensais.

A 8 de Julho aprovou um conjunto de princípios depois de terem sido efectuadas mais de 50 emendas à lei. As medidas mais importantes foram:

Cortar os subsídios de férias e natal para todos os pensionistas que recebam mais de 2 500€/mês brutos. Aqueles que ganhem menos de 2500€ vão receber 200€ pela Páscoa, 200€ pelo Verão e 400€ no Natal;  

Cortar os subsídios de férias e natal para todos os pensionistas com menos de 60 anos, excepto para aqueles que tenham o número mínimo de anos de contribuição, tenham menos dependentes ou estudantes com menos de 24 anos a viver na mesma casa;  

Todas as pensões congeladas até 2013;  

Calculo das pensões tendo em conta toda a carreira contributiva. Vai estar em vigor um sistema de transição até 2015;  

Passagem da idade de reforma no sector público e privado para os 65 anos;  

Ajustes da idade de reforma tendo em conta a esperança média de vida a partir de 2020;  

As pessoas podem-se reformar a partir dos 60 anos com penalizações de 6% por cada anos, ou aos 65 anos com pensão completa depois de 40 anos de serviço. A partir de 2015 ninguém abaixo dos 60 se poderá reformar;  

Os trabalhadores que tenham trabalhos de desgaste rápido podem reformar-se a partir dos 58 anos (antes era 55) a partir de 2011;  

Desconto para um fundo de solidariedade social (LAFKA), a ser feito pelos pensionistas que ganhem mais de 1400€, a partir de 1 de Agosto de 2010:

1401 a1700: 3%;

1701 a2300: 5%;

2301 a2900: 7%;

2901 a3200: 8%;

3201 a3500: 9%;

Mais de 3500: 10%.

 

·  Aumento da idade de reforma para mães trabalhadoras:

No sector privado: para 55 (era 50) em 2011, 60 em 2012 e 65 em 2013;

No sector público: para 53 em 2011, 56 em 2012, 59 em 2013, 62 em 2014 e 65 em 2015;

Com três filhos: 50 em 2011, 55 em 2012 e 60 em 2013.

 

·  Retirada da pensão aos ex-empregados públicos que sejam apanhados a trabalhar e tenham menos de 55 anos; Corte em 70% se tiverem mais de 55 anos e se a pensão for mais de 850€/mês. A partir de 2011; 

·  Limitar a transferência de pensão de pais para filhos segundo critérios de idade e rendimento, o que inclui o pagamento de26 000 afilhas divorciadas ou solteiras de empregados bancários e empregados públicos. Se os filhos podem receber duas destas transferências, apenas receberão uma delas, a maior, a partir de 2011; 

·  A pensão completa pode ser transferida para viúvas(os) se a data da morte ocorreu após cinco anos de casamento e o cônjuge vivo tem mais de 50 anos e se certos parâmetros de rendimentos são cumpridos. No entanto, durante os primeiros três anos após a morte os pagamentos serão retidos; 

·  Estabelecimento de uma pensão mínima garantida de 360€; 

·  As pensões não devem exceder 65% do rendimento auferido enquanto se trabalhava (anteriormente este número podia chegar aos 96% baseado nos últimos anos de trabalho e nos mais bem pagos); 

·  Os que não pagaram segurança social podem receber a pensão mínima desde que tenham mais de 65 anos, não tenham rendimentos e que vivam há mais de 15 anos na Grécia; 

·  Fusão dos 13 fundos de pensão Gregos até 2018. Os fundos dos trabalhadores por conta de outrem, agricultores, empresários em nome individual e trabalhadores do sector público, serão integrados na segurança social até 2013; 

·  Reduzir o número de fundos que servem os advogados, engenheiros, jornalistas e médicos; 

·  Reforma completa das condições de reforma dos militares e forças de segurança o que inclui aumentar a idade de reforma e a remoção de bónus especiais;

Impostos

IVA: todas as taxas de IVA foram aumentadas 10%: 5 para 5.5%, 10% para 11% e 21 pra 23%;  

Imposto sobre tabaco, bebidas alcoólicas e combustíveis: imposto adicional de 10%;  

Imposto em automóveis de luxo (novos e usados):10 a40% baseado no valor em novo e no valor de mercado;  

Publicidade na TV: toda a publicidade na TV está sujeita a um imposto de 20% a partir de 2013;  

Imposto especial de 1% para aqueles que tenham um rendimento líquido de 100 000€ ou mais.

r às 15:27

03
Jan 11

UM TRABALHO INTERESSANTE, PUBLICADO NO JORNAL PÚBLICO.

 

PODE CONSULTAR NA ÍNTEGRA AQUI OU LER O RESUMO ABAIXO...

 

Mais carga fiscal

 

Aumento do IVA
A taxa normal de IVA vai passar de 21 para 23 por cento e o conjunto dos bens sujeitos à taxa normal foi alargada.

 

Corte nas deduções fiscais

Limites aos benefícios fiscais
O uso de benefícios fiscais vai ser limitado para o conjunto dos contribuintes, à excepção dos primeiros dois escalões de IRS.

SGPS perdem isenção
As sociedades de todos os grupos económicos perdem a isenção fiscal de IRC sobre os lucros distribuídos pelas suas participadas. Apenas a mantêm quando a participação for superior a 10 por cento do capital e os rendimentos já tiverem sido sujeitos a tributação.

Cortes nos apoios sociais

Pensionistas penalizados
Primeiro, os pensionistas sofrerão com um congelamento das pensões, incluindo os beneficiários de pensões mínimas. Esse congelamento traduzir-se-á numa depreciação do seu poder de compra. Depois, as pensões acima de 1600 euros serão afectadas pela redução das deduções específicas em IRS, com vista a aproximar-se a sua situação fiscal da dos trabalhadores dependentes.

Congelamento do IAS
 A consequência é um congelamento por três anos do conjunto dos apoios sociais e uma depreciação do seu poder de compra. Em consequência, o Governo irá reduzir as transferências do estado para cobrir a actualização de pensões.

Condição de recursos
Não só os apoios sociais vão perder poder de compra como vão mesmo ser retirados a um grupo considerável de beneficiários.


Função pública "atacada"

Salários com corte entre 3,5 e 10 por cento
As remunerações ilíquidas superiores a 1500 euros e inferiores a 2000 euros terão um corte de 3,5 por cento, percentagem que irá aumentando até chegar aos 10 por cento para as remunerações acima dos 4165 euros. Os subsídios de férias e de Natal também sofrerão um corte, mas será feito à parte. A medida abrange 450 mil funcionários, incluindo os trabalhadores de empresas públicas, de organismos públicos e das entidades reguladoras.

Prémios e progressões suspensos
Em 2011 não haverá prémios de desempenho nem progressões na carreira.... A medida aplica-se também a polícias, militares, diplomatas e juízes.

Novas entradas congeladas
A entrada de novos trabalhadores para os serviços e organismos públicos está congelada. A única forma de recrutar trabalhadores é dentro da Administração Pública, através de concurso interno ou através da mobilidade....


ADSE passa a ser opcional
O dossier ainda não está fechado, mas tudo indica que a partir do próximo ano, a ADSE passe a funcionar como um seguro, em que os trabalhadores podem optar por permanecer e sair. ...


Pensões congeladas
Todas as pensões, mesmo as mais baixas não terão qualquer aumento em 2011. ...


Acumulação de salários com pensões proibida
Em 2011, os funcionários públicos e os titulares de cargos públicos não poderão acumular pensões pagas pela Caixa Geral de Aposentações por fundos de pensões ou pela Segurança Social com salários recebidos pelo exercício de funções em organismos públicos. Terão que escolher entre o salário ou a pensão/ subvenção.

Novas regras nas contribuições

Taxa dos independentes aumenta
A taxa contributiva paga pelos trabalhadores independentes passa para 29,6 por cento...

Empresas pagam taxa de 5 por cento
Esta taxa aplica-se apenas quando mais de 80 por cento do trabalho do independente contratado for realizado para a mesma empresa ou grupo...

Base contributiva alargada...
Há um conjunto bastante alargado de rendimentos que actualmente já são tributados em IRS e que só a partir de 1 de Janeiro de 2011 passam a ser objecto de descontos para a Segurança Social.

... mas algumas componentes foram adiadas
Só em 2014 serão integradas na base de incidência contributiva a participação dos trabalhadores dos lucros da empresa e os valores despendidos pela entidade empregadora em seguros de vida ou outros regimes complementares de segurança social. O mesmo acontecerá com as prestações relacionadas com o desempenho obtido pela empresa.

Negociação colectiva pode alargar limite que fica fora
O limite a partir do qual as ajudas de custo, os abonos para falhas e a compensação pagas aos trabalhadores que rescindiram o contrato por acordo ou as importâncias recebidas pelo uso de carro próprio ao serviço da empresa têm que descontar para a Segurança Social pode ser alterado por contrato colectivo.

Inscrição na Segurança Social
As empresas são obrigadas a comunicar a admissão dos trabalhadores à Segurança Social 24 horas antes do início do contrato ou nas 24 horas a seguir ao início da actividade, no caso de contratos de muito curta duração e apenas por razões excepcionais e devidamente fundamentadas.

Acesso à saúde mais caro

Taxas moderadoras com menos isenções
A isenção de taxas moderadoras para os desempregados e pensionistas com rendimentos superiores ao valor do salário mínimo nacional (que passa a ser 485 euros) acaba. mas, quem pretender manter este direito, tem até 28 de Fevereiro para fazer prova de rendimentos. ...


Transporte de doentes controlado
O pagamento do transporte de doentes não urgentes com rendimentos superiores ao salário mínimo nacional deixa de ser formalmente garantido pelo Ministério da Saúde...


Medicamentos podem ficar mais caros
Se os laboratórios não reagirem baixando o preço dos medicamentos, a alteração da forma de cálculo do preço de referência (que passa a corresponder à média dos cinco remédios mais baratos no mercado em vez do genérico mais caro, como acontecia até agora) provocará um novo agravamento dos custos para os doentes.


Exames limitados
A Direcção-Geral da Saúde está já a elaborar normas que vão limitar a prescrição de exames complementares de diagnóstico em 2011.


Escolas com menos meios

Novos agrupamentos
Até ao início do próximo ano lectivo (Setembro de 2011), vão continuar a ser criados novos agrupamentos de escolas, através da aglutinação dos já existentes e de escolas não agrupadas....

Menos professores
O número de professores nas escolas vai diminuir ainda mais a partir do próximo ano lectivo. ...


Menos dinheiro
O orçamento de funcionamento das escolas do ensino básico e secundário vai ser reduzido em 5,5 por cento já a partir de Janeiro. ...


Menos directores
O número de directores adjuntos vai diminuir e muitos dos actuais responsáveis passarão a ganhar menos por via de cortes nos suplementos remuneratórios ...


Noite mais tarde
A bonificação por trabalho nocturno passará a ser válida só a partir das 22 horas. ....

r às 14:14

 

O melhor treinador de clubes para a Federação Internacional de História e Estatística de Futebol (IFFHS) de 2010 é... José Mourinho.

O português recebe a distinção pela terceira vez, depois o ter conseguido em 2004 e 2005.

Num ano em que conquistou o campeonato, Taça de Itália e Liga dos Campeões - célebre "triplete" - ao serviço do Inter, El Especial obteve 294 pontos e impôs-se a Guardiola (Barcelona) e Van Gaal (Bayern Munique), numa votação levada a cabo por "especialistas de 86 países", tal como informa a organização.

Os 10 melhores para a IFFHS em 2010:

1. José Mourinho (Portugal, Inter Milão/Real Madrid), 294 pontos
2. Josep Guardiola (Espanha, Barcelona), 188
3. Louis van Gaal (Holanda, Bayern Munique), 75
4. Quique Flores (Espanha, Atletico Madrid), 46
5. Carlo Ancelotti (Itália, Chelsea), 41
6. Alex Ferguson (Grã-Bretanha, Manchester United), 38
7. Arsène Wenger (França, Arsenal), 33
8. Celso Juárez (Brasil, Internacional de Porto Alegre), 24
9. Roy Hodgson (Grã-Bretanha, Fulham/Liverpool), 20
10. Lamine N'Diaye (Senegal, Mazembe), 11

r às 14:09

 

E PARA JUNTAR A RICARDO QUARESMA....

 

 

Istambul, 3 de janeiro - Simão Sabrosa, Manuel Fernandes e Hugo Almeida foram apresentados esta segunda-feira oficialmente como reforços do Besiktas. Já ontem, o trio português causou furor ao chegar ao aeroporto turco. Os fãs estão conquistados!

r às 14:05

07
Dez 10

 

 

As regiões de Tomar e Ferreira do Zêzere foram atingidas por um tornado, classificado pelo Instituto de Meteorologia, de fraca intensidade.

O presidente da Câmara de Ferreira de Zêzere, Jacinto Lopes, diz que quatro pessoas ficaram feridas devido a este tornado, algumas foram atingidas por objectos e outras sofreram acidentes de automóveis.

 

Jacinto Lopes explicou também, em declarações à TSF, que mais de 100 casas e 50 carros ficaram danificados, realçando que se registam prejuízos de «milhares e milhares de euros, para não falar de milhões de euros».

 

«Para se ter uma ideia da destruição há pinheiros que parecem ter sido triturados», adianta. 

 

r às 17:42

02
Dez 10

 

 

Vinte e dois homens de outros tantos países decidem hoje o futuro de muitos milhões. Nas mãos deles, organizados no Comité Executivo da FIFA, está a candidatura ibérica, sonho que Gilberto Madail e Ángel Maria Villar, presidentes da Federação Portuguesa de Futebol e Real Federação Espanhola, respectivamente, alimentam desde sempre, quando a simples ideia parecia uma miragem.

Na luta pelo Campeonato do Mundo de 2018, além da jangada de pedra que Saramago imortalizou, encontram-se também Inglaterra, Rússia e Bélgica/Holanda, que reeditam um projecto que deu bons frutos no Euro-2000.

 

Sistema de votação
Antes de Joseph Blatter abrir os envelopes e anunciar os vencedores, hoje às 15 horas, já vistas e revistas pelo grupo dos 22 as últimas apresentações de cada um dos pretendentes ao trono, marcadas para o dia de hoje, decorrerão as votações. Todos os elementos do Comité Executivo da FIFA participam na decisão, incluindo aqueles cujas candidaturas estão representadas (oito das nove, excepção à Austrália). Na primeira vez que se contabilizarem os votos, caso não haja maioria absoluta, cenário que deixaria logo tudo resolvido, o menos votado será imediatamente eliminado, prosseguindo a votação até que um dos candidatos tenha metade dos votos mais um (uma igualdade implica nova votação entre os empatados quando se tratar de eliminar). Na qualidade de presidente da FIFA, Joseph Blatter decide o vencedor na hipótese de empate na derradeira contagem de espingardas.

 

A candidatura ibérica já apresentou a última cartada. Agora resta esperar aquilo que decidirá o Comité Executivo da FIFA, que irá anunciar às 15.00 quem organizará o Mundial 2018.

 

Nas alegações finais, notou-se alguma preocupação em assegurar a melhor coordenação entre as forças de segurança dos dois países, bem expresso nas declarações de José Sócrates. Além disso, houve uma revelação do director-geral da candidatura, Miguel Ángel López, que prometeu que, durante o torneio, por cada golo serão plantadas mil árvores na cidade onde for marcado.

 

A exposição, que devia ter demorado 30 minutos, teve 12 minutos de tempo extra porque o presidente da Federação Espanhola, Ángel Villar, decidiu apelar ao sentimento dos seus colegas no Comité Executivo da FIFA, tendo inclusive arrancado alguns aplausos quando, em resposta às suspeitas levantadas recentemente, disse: "A FIFA é limpa, trabalha com honestidade e com gente séria."

r às 10:39

23
Nov 10

 

 

Em Portugal estima-se que vivam 42 mil pessoas com o vírus da imunodeficiência humana (VIH), responsável pela sida. Um valor que coloca o país como o terceiro com maior taxa de prevalência da infecção em adultos na Europa Ocidental e Central, logo depois da Estónia e da Letónia.

r às 14:17

Maio 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
21
22
23
24

25
26
27
28
30
31


ARQUIVO
pesquisar