16
Mar 10

 

Duas linhas
Uma bofetada de luva branca
Data: 26-02-2010
 
Faço parte daquele enorme grupo de madeirenses que nunca esqueceu a arrogância do presidente do Governo Regional da Madeira quando, em 1999, disse: "Nem um tostão para Timor!" Fiquei ainda mais magoado quando, um ano depois, tive a oportunidade de visitar Timor-Leste integrado na comitiva que acompanhou o Presidente da República Jorge Sampaio em visita oficial. Vi casas destruídas, vi gente humilde, sem nada. Gente que ainda falava algum português, que pedia ajuda e que precisava mesmo dessa ajuda. E lembrava-me, nessa Díli ainda destroçada, do presidente do governo da minha ilha: "Nem um tostão para Timor!".
 
Agora que Timor começa a erguer-se mas revela ainda muitas fragilidades, é a nossa Madeira, a 'Singapura do Atlântico', a merecer a ajuda de fora. Ao contrário de mim, Ramos-Horta e Xanana Gusmão já esqueceram o que disse Jardim. E agora, em vez de nem um tostão para a Madeira, vejo com emoção um país bem mais pobre que a nossa rica Região a dizer: "100 mil contos para a Madeira!". Timor, um dos países mais pobres do mundo, desvia dos seus cidadãos 556 mil euros (ou 750 mil dólares) para ajudar a manter o bom nível de vida de uma Região que se apresenta com indicadores que a deixam como uma das mais ricas da União Europeia. E Timor não se limita a um tostão: oferece mais de dois euros a cada madeirense.
 
Sei que este não é o momento para tricas políticas. Que a hora é de trabalhar pela reconstrução, chorar os mortos e proteger os vivos. E, sinceramente, acho que estamos a fazer bem o que é possível fazer nesta altura. O Governo, as Câmaras, as Juntas, os Voluntários. Mas é difícil ficar insensível perante os contributos vindos de fora. Além dos efeitos práticos na reconstrução, a solidariedade de anónimos e as visitas dos 'cubanos' Sócrates e Cavaco e ainda o dinheiro do patrão do 'Pingo Doce' obrigam-nos não apenas a ter mais cuidado com o planeamento urbanístico como também a ter mais tento na língua. Nas desgraças é assim: hoje eles, amanhã nós.
Miguel Silva, Editor de Política
Diário de Notícias da Madeira
r às 10:52

15
Mar 10

 

Já lhe chamam "lei da rolha". Dentro e fora do PSD. Mal-amada entre os candidatos à liderança, foi aprovada ontem no congresso extraordinário, mas está ameaçada. Pelo menos dois deles (Passos Coelho e Aguiar-Branco) admitem revogá-la.

Porquê tanta polémica? Num partido conhecido pelo nível de crítica interna (lembrem-se posições recentes de Marcelo Rebelo de Sousa, Pacheco Pereira, Passos Coelho ou Filipe Menezes), quem tiver posições públicas contra "as directrizes" do partido nos dois meses anteriores a eleições arrisca uma infracção grave. O que, estatutariamente, pode significar a suspensão da militância por dois anos ou, no limite, a expulsão.

r às 10:36

12
Mar 10

Nem os casos TVI e ?Face Oculta?, nem a avaliação negativa dos inquiridos ao desempenho do Governo parecem afectar a imagem do primeiro-ministro e a votação no PS. Se agora se realizassem eleições legislativas, José Sócrates seria reeleito com 41 por cento dos votos. Uma percentagem quase cinco pontos superior ao resultado eleitoral do PS em Setembro último.

 

r às 12:32

04
Mar 10

 

Ao que chega esta espécie de chauvinismo Francês virado para dentro…
 
O Seleccionador de França não convoca jogadores de signo Escorpião.
 
Deste modo, não seriam convocados o Maradona, Pele, Figo ou Van Basten.
 
Robert Pires, médio francês do Villarreal, lamentou que Raymond Domenech, seleccionador de França, não conte com ele e relançou uma polémica que eclodira após o Euro'2008 ao atribuir o seu afastamento, bem como o de vários outros ex-internacionais, ao facto de pertencer ao signo Escorpião.
 
"O seleccionador francês acredita que os escorpiões não são bons para a selecção. Diz que não são boas pessoas e não podem conviver com os demais, mas creio que, em relação a mim, está muito enganado", afirmou.
 
Filho de pai português e mãe espanhola, Pires nasceu em Reims, França. Foi internacional A 79 vezes entre 1996 e 2004, altura em que Domenech assumiu o comando da selecção principal de França. Apesar de afastado, Pires continua a querer que a selecção do galo ganhe, mas considera a Espanha principal favorita ao título mundial.
Jornal o Jogo
r às 11:23

02
Mar 10

DECLARAÇÃO DE INTERESSE - EU GOSTO E VISITO AMIÚDE O 

BLOGUE O JUMENTO

 

 

  

O que o Jornalista  do í fez foi tão só jornalismo de sarjeta, servindo os interesses de alguém, mas não o do jornalismo sério e credível… Será isto o controlo da comunicação social ou a tão propalada asfixia democrática???
Quem não conhece a história, deve consultar a edição do Público de 27 de Outubro de 2008.

 

 
Por certo o Jumento agradece esta soberba operação de marketing!!! 
 
A DEFESA DO JUMENTO AQUI

 

 

 

 
 
 
 
 
 

r às 17:17

01
Mar 10

 

FALTAM 9 JORNADAS...
 
BRAGA – O Braga era o primeiro a entrar em campo e era curioso verificar como reagiria o Braga à pesada derrota sofrida no Dragão na jornada passada.
 
O Braga começou mal e a perder, muito cedo o Olhanense marcou e já depois do golo teve várias oportunidades para ampliar a vantagem, tal não aconteceu e o Braga foi reagindo, empatou, deu volta ao resultado e acabou por ganhar por 3 bolas a 1.
 
Resultado Justo!! E o Braga continua na luta pelo título nacional.
 
BENFICAEste jogo foi um verdadeiro prémio para os milhares de adeptos do Benfica que se atreveram a relativizar os avisos meteorológicos e marcaram presença maciça em Matosinhos.
  
Grande jogo do Benfica no Estádio do Mar. Controlo absoluto de jogo e domínio total e avassalador. Grande dinâmica entre sectores, rigor na posse de bola e passe, utilização criteriosa das mudanças de velocidade, grande consistência defensiva como base de toda uma estrutura virada para a frente, para a baliza do adversário.
 
Com Di Maria a um nível Galáctico, apontando três golos, três excelentes golos e ainda viu um outro ser-lhe injustamente invalidado. Talvez a melhor exibição de Di Maria com a camisola do Benfica.
 
Toda a equipa esteve muito bem, mas, destaco ainda, o estreante Airton, que na difícil tarefa de substituir Javi Garcia, cometeu a proeza de fazer esquece-lo. Promete!
 
Não me recordo de qualquer oportunidade de golo do Leixões, já o Benfica, para além dos 4 concretizados, teve ainda mais 4 ou 5 oportunidades claras de golo.
 
Para além de tudo esta partida foi, para mim, um elogio ao cansaço. Como é bom ter um Benfica assim tão cansado!!!!
 
 
SPORTING vs PORTO – A 9 jornadas do fim da Liga Sagres o Porto deslocava-se à casa do leão, sabendo do resultado de Braga e Benfica e não podia sequer empatar mas… Perdeu e perdeu Muito Bem!!! Afinal não é o Benfica que parece cansado???!!
 
Ontem o Sporting deu um banho de bola ao Porto e coloca estes fora da luta pelo título e, quem sabe, da Liga dos Campeões.  

 

 

 
Importa perguntar, Onde tem andado este Sporting???
 
Noutro âmbito, parece que o Porto tem queda para os túneis, ontem mais um episódio.
 
O que irá agora Pinto da Costa inventar para manchar esta derrota e este campeonato??? Já agora, não irá o Sr. Dr. Rui Moreira providenciar nova manifestação, mas agora à porta da SAD do Porto???
 
Digam lá se não ajuda ter mais 6 milhões de adeptos???
 
Jogo sem casos relevantes de arbitragem, à excepção da componente disciplinar mas sem influência no resultado. Resultado Justo!!!
  
POSITIVO DA JORNADA: Benfica, Braga e Sporting, Guimarães, Paços de Ferreira e Rio Ave.
 
NEGATIVO DA JORNADA: Porto humilhado no Alvalade XXI.
 

O Sporting foi sempre melhor, esteve sempre por cima do jogo, o Porto, tal como no Estádio da Luz, quase não rematou à baliza, foi novamente completamente aniquilado por um Grande Sporting, muito motivado pela vitória obtida frente ao Everton para a Liga Europa.
r às 14:10

22
Fev 10

 

Jornada de acerto de calendário.
 
BENFICA – O jogo do Benfica contra a União de Leiria, referente à 20ª jornada da Liga Sagres foi antecipado. Já tinha na altura própria comentado este jogo.
Para ler o comentário clique aqui.
 
SPORTING – Num mau jogo de futebol o Sporting mais uma vez não ganhou, já vão 7 jogos consecutivos sem uma vitória. A vida não vai fácil para os lados do Campo Grande.
 
É verdade que devido à muita chuva o terreno estava em muito más condições, mas isso não explica tudo.
 
O Sporting até nem começou mal o jogo, logo aos 12’ minutos por Yannick, no seguimento de uma das poucas boas jogadas do desafio o Sporting dispôs de boa oportunidade de golo, no entanto não aproveitou.
 
O Sporting estava por cima no jogo, era nesta altura melhor que o Olhanense, ainda que o seu futebol não fosse muito bonito ou sequer minimamente eficaz. Conforme o jogo ia decorrendo as condições climatéricas iam-se agravando o que tornava o jogo cada vez mais sofrível.
 
Ainda assim o Olhanense por Djalmir, isolado, teve também oportunidade de golo, mas este não teve arte nem engenho para bater Rui Patrício.
 
Até ao final da primeira parte o Sporting ainda teve uma ou outra ocasião de golo mas sem qualquer efeito.
 
A segunda parte foi diferente, se a primeira tinha sido dominada pelo Sporting, a segunda pertenceu quase exclusivamente ao Olhanense. O intervalo fez mal ao leão.
 
O Olhanense controlou a 2ª parte, ainda que sem muitas oportunidades de chegar à baliza verde e branca. Só nos minutos finais o Sporting pressionou, aumentou a velocidade das trocas de bola e chegou mais perto da área da equipa de Olhão, ainda que sem qualquer efeito prático.
 
Jogo sem casos relevantes de arbitragem, que me recorde e Resultado Justo!!!
 
 
PORTO vs BRAGA – Este era o jogo da jornada. A expectativa era muita. Ao Braga tudo servia menos a derrota, aos dragões só a vitória interessava, se assim não fosse as hipóteses de conquista do título e acesso à liga dos campeões estaria muito comprometida ou até talvez completamente arredada.
O Porto arrasou o Braga!! Foi demolidor, venceu com total justiça por 5 bolas a 1. O Braga sofreu quase tantos golos nestes 90’ minutos que em 19 jogos.
 
Faltou estofo a este Braga e veremos que efeitos terá esta copiosa derrota na equipa Bracarense.
 
É certo que tudo correu de feição ao Porto, à excepção dos primeiros 10 minutos, onde o Braga até mostrou ir ao Dragão para discutir a partida. Depois do 1º golo do Porto o Braga desmoronou-se e jamais se recompôs.
 
Aos 16’ minutos numa boa jogada, Raul Meireles inaugurou o marcador, seguindo-se 20 minutos que definiram o rumo da partida, com golos aos 35’ minutos por Álvaro Pereira e aos 36’ por Falcão, o Porto em pouco mais de três remates já vencia por 3 a 0. e o Braga não mostrava qualquer reacção.
 
O jogo chagava ao intervalo com o Porto a vencer por 3 a 0.
 
Na 2ª parte, mais do mesmo, o Braga pouco jogava e o Porto controlava, até que naturalmente surgiram mais golos, aos 73’ e 84’ minutos por Falcão novamente e Belluchi.
 
O Golo do Braga foi apontado por Alan já no período de descontos.
 
Resultado Justo!!
 
Arbitragem com algumas falhas mas sem influência directa no resultado final.
 
Com este resultado o Porto fica, ainda assim a 5 pontos do Braga e 6 do Benfica mas claramente na luta pelo título e acesso à liga dos campeões.
 
O Braga vê-se ultrapassar pelo Benfica.
 
Temos campeonato.
 
Benfica 49 pontos; Braga 48; Porto 43, Sporting 29.
 
Faltam 10 jornadas e para a semana o Porto vai ao Alvalade XXI.
 
 
POSITIVO DA JORNADA: Porto, Naval e Paços de Ferreira, estes por vencerem fora na luta pela manutenção e Guimarães perto da Europa.
 
NEGATIVO DA JORNADA: Braga e Sporting.
r às 12:24

19
Fev 10

 

Com a devida vénia ao autor, confesso ter "roubado" esta pérola D’aqui.
 
"Mário Crespo nega que chamar “palhaço” a Sócrates seja um insulto, pelo contrário, seria para o associar a uma das mais nobres facetas da arte circense – “a própria Maria José Nogueira Pinto fez uso deste elogio, na AR, e agora que os animais ferozes já não fazem parte deste circo...” – acrescentou.
 
José Sócrates diz nunca ter tido nada contra jornalistas livres, embora também não tenha nada a favor deles...
  
Crespo fez queixa à Alta Autoridade da Comunicação Social pelo facto de o Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica ter previsto “mar encrespado” para os próximos dias: “uma forma capciosa de me associar ao mau tempo que estamos a viver” – disse.
 
Bárbara Guimarães declarou que, da próxima vez, prefere ir ao Tour d´Argent, em Paris, com o Manel Maria e o pequeno Diniz, em vez destes almoços “sem graça” com Nuno Santos, no Tivoli.
 
A velhinha surda e mouca que relatou o "caso-Tivoli" a Mário Crespo era, afinal, o fantasma de Beatriz Costa.
 
O que Sócrates queria era resolver os problemas "do" Mário Crespo, e não "o problema Mário Crespo", até porque esta frase, assim, nem faz qualquer sentido, mesmo segundo o novo Acordo ortográfico.
 
Mário McCrispy – o novo hamburger da MacDonalds: hot and chilly, with a taste of madness.
 
Nuno Santos pediu a Balsemão para mudar para a SIC Radical: “é mais tranquilo e eu estou a precisar mesmo de algum marasmo…

 Mário Crespo nega ter usado o pseudónimo de Mário Crêspulo para escrever a obra “O crepúsculo dos que se julgam deuses” como forma subtil de ataque ao PM.
 
Alberto João Jardim solidário com o PM: “eu também disse que o Sr. Silva era um tonto, e é apenas uma forma carinhosa de tratar as pessoas, como os pais dizem aos filhos: ´meu gordo´, ´meu tontinho´...".
 
Manuela Moura Guedes jura a sua inocência, pelo facto de ser tão bonita por dentro como por fora.
 
José Eduardo Moniz garante que, lá em casa, só se fala de um José, mas é dele: "não admito mais Josés na minha cama, o que é que pensam que sou?"…

 Manuela Moura Guedes desfez a ideia que os seus singles dos anos 70/80: "Conversa Fiada" e "Sonho Mau", tivessem alguma relação com o Jornal Nacional de Sexta ou com pesadelos de primeiros-ministros. O mesmo em relação ao seu album: "Alibi" (que vai agora editar, com novas letras, e o novo título: "Alibabá e alguns ladrões, cujo número depende do elenco governativo".

 Moniz acha que um homem que passa um cheque chorudo para ele sair da TVI é indigno, embora considere que, dada a crise, aceitar receber um cheque chorudo para sair da TVI é um acto normal numa democracia deficitária.

O PM diz não entender os zigues zagues da comunicação social, que tanto diz que ele odeia Manuelas, como fazem constar que tem uma namorada de apelido Moura Guedes.
 
Sócrates convidou Mário Crespo para apresentar o telejornal da Baby TV - "os nénens vão adorar, especialmente aquela parte das efemérides sobrepostas à meteorologia!"

Aliás, acha abusivo dizerem que falou do "problema Medina Carreira", quando o que disse foi que estava preocupado com o problema das meninas sem carreira, para as quais, aliás, vai criarnovas oportunidades e oferecer um Magalhães.

E negou também que, ao revelar que o governo investiu dinheiro em Magalhães, se referisse a que o governo tinha investido dinheiro a comprar o Júlio Magalhães, da TVI.
 
Jardim recomendou a Sócrates que nunca insulte um jornalista de cada vez – “eu prefiro insultar todos de uma vez: chamo-lhes palhaços, mariconços, sem tomates e filhos-da puta, e nunca ninguém reclamou".
 
O Bloco apoiou a Lei das Finanças Regionais porque acreditou que os 50 milhões iam ser dados às vítimas do padre Frederico.
 
O PCP votou contra o governo porque está sempre contra todo e qualquer governo – “está nos genes”, declarou Bernardino Soares, “mais concretamente no alelo 3, do cromossoma Kim-Il-Sung que todos nós herdámos do Pai Cunhal e da Mãe Rússia”.
 
Alberto João jardim não compreende todos estes ataques a José Sócrates: “para mim, o inimigo é esse reles senhor Pinto de Sousa”.
 
José Sócrates diz que recomendar o internamento de Mário Crespo foi apenas uma forma de dizer ao jornalista que o Serviço Nacional de Saúde está aberto a todos, de forma universal e gratuita, designadamente no que toca às enfermarias de psiquiatria.
 
Dada a indigência jornalística do Sol, Saraiva decidiu fazer um outsourcing a um juiz de Aveiro.
 
Ovos moles em pedra dura, tanto dá que dita a dura“ – é o lema desse valoroso magistrado aveirense.
 
É um excelente exemplo de parceria público-privada” – comentou a líder do PSD, para quem a instituição do PEC, Pagamento Especial por Conta, foi lapso: o que desejava era a instituição do PEC, Pacto de Estabilidade e Crescimento. “O Durão Barroso é que não percebeu” – disse.
 
Durão Barroso e António Guterres fundaram, em Bruxelas, o “Clube dos PMs que Souberam Basar a Tempo”.
 
O Procurador-Geral continua a procurar uma maneira de a Justiça não fazer tantos disparates, mas parece que não a consegue encontrar. “Continuará procurando!” – informou o gabinete.
 
O presidente do Supremo deu uma conferências de imprensa para aconselhar “supremos de vitela” a quem almoce no Tivoli.
 
Ana Jorge vai introduzir o uso obrigatório de creme anti-Sol pelos ministros e secretários de Estado, mesmo em dias de céu nublado.

O PM ficou deliciado com a ideia de o governo ter "ecrã total", e quis saber se era extensivo ao Canal Panda e à Benfica TV.
 
Eu sou o Sol da Terra, agora que a União Soviética acabou” – terá Saraiva dito, num exercício de humildade, para justificar a quebra do segredo de justiça e, afinal, a quebra de tudo, designadamente das vendas do semanário que dirige…
 
A ETA declara que, apesar do achado de armamento na casa de Óbidos, nada tem a ver com a situação explosiva em Portugal. "Mesmo no nosso melhor, nunca conseguiríamos destruir tanto em tão pouco tempo" - afirma-se em comunicado.
 
BOA SEMANA!"

 

r às 20:03

15
Fev 10
Apanha-se mais depressa uma mentirosa que uma coxa!!!

Andou a Senhora Dª. Felícia Cabrita com muito zelo, a defender o CORRUPTO-MOR cá do Reino Apinto da Costa, escrevendo hinos e hosanas, a respeito dessa EXECRÁVEL criatura, desdenhando e não dando importância às escutas que então estavam na berra, sendo que nos dias de hoje, já se podem ouvir nas vozes próprias dos seus donos.
Fica-se com a clara noção, depois de ouvidas as escutas, de que o seu particular AMIGO Apinto da Costa é mesmo um reles mafioso e que o futebol andou podre nestes últimos anos, fruto (cá está a fruta,eheheh) das corrupções efectuadas por tal IGNARO!!!

Agora, neste caso da FACE OCULTA, já a Senhora Dª. Felicia Cabrita dá como BOAS todas as escutas. Felicito-a pela mudança, vale mais tarde que nunca!!!

A Senhora é como aqueles Advogados, (que muito povo diz no seu linguarejar inocente, serem uns ladrões legalizados) que tanto defendem a família do assassinado, como o seu assassino, depende de quem lhe bata à porta primeiro e lhes pague.

Para o Apinto da Costa, duvida-se das escutas, mas para esta Face Oculta já se não duvida, porque será?
Pensará a Senhora que estou a defender este Governo? Ahahahahah, deixe-me rir antes que me esqueça, logo eu que pertenço ao sector crítico, da facção direita, da Direita.
 
A Senhora e o SOL, FIZERAM MUITO BEM em pôr cá fora as escutas para todos sabermos o carácter de quem nos (des)governa.
 
Felicito-a e à Direcção do SOL, por não se terem vergado à censura que lhe quiseram imputar através da "providência cautelar" imposta por um tal Atrasado Mental, no linguarejar da também Atrasada Mental de uma tal Ana Gomes que por aí anda a vegetar na área do xuxalismo.
A Senhora tem, é que VALIDAR também as outras escutas do seu amigo corrupto.
 
Quando tal acontecer, a Senhora entrará na minha sala de troféus, como uma heroína!!!

Até lá e como abono, vão alguns respeitosos cumprimentos
.
 
Escrito por: VIRIATO DE VISEU 
r às 15:18

 

SPORTING – Num mau jogo de futebol o Sporting mais uma vez não ganhou, já vão 5 jogos consecutivos sem uma vitória. A vida não vai fácil para os lados do Campo Grande.
 
O Jogo na capital do móvel foi fraco, muito fraco. O Sporting parece ter dado ouvidos ao discurso do seu presidente, que referiu que o 4º lugar no campeonato era o objectivo, e, num terreno difícil, somou um ponto, se considerarmos a luta para o 4º lugar, a conquista de 1 ponto fora de casa contra o Paços de Ferreira até nem é mau resultado.
 
Do jogo propriamente dito não haverá muito a dizer. A partida foi equilibrada, dividida, quase sem oportunidades claras de golo e sem casos significativos de arbitragem.
 
Este foi daqueles jogos em que se não existissem balizas, as duas equipas não estranhariam, tão pobre foi o futebol atacante. Os meio-campo e defesas superaram de longe os ataques e se golos tivessem existido seria quase milagre.
 
Resultado Justo!
 
O Sporting joga, a meio da semana, para a Liga Europa, naquela que pode ser a bóia que camufle uma época perdida. Boa Sorte!!!
 
 
 
BENFICA – Em primeiro lugar saúdo o regresso do futebol à tarde e a resposta dos adeptos foi positiva, marcaram presença na Luz mais de 45 mil espectadores que, ainda assim, não assistiram a uma boa exibição da equipa do Benfica.
 
Quando aos 10’ minutos, Cardozo, colocou o Benfica em vantagem, no seguimento de uma excelente jogada de Ramires, desviando de cabeça para o fundo da baliza e inaugurando o marcador, os Benfiquistas não pensariam nas dificuldades que tiverem de enfrentar para somar os 3 pontos.
 
Não há dúvidas que o Benfica foi superior, podia ter marcado mais golos mas não fez, claramente, uma boa exibição. Nota-se que várias unidades da equipa estão em sub-rendimento, talvez por cansaço. O futebol do Benfica não fluiu, a velocidade nas transições foi por norma baixa, a pressão alta, tão característica na equipa, não se verificou e a posse de bola, quer em ataque, quer em defesa, não teve a habitual qualidade.
 
Até ao final da 1ª parte o Benfica podia ter chegado ao golo por Fábio Coentrão, que rematou um pouco ao lado da baliza do Belenenses e mais ocasiões claras de golo para o Benfica não existiram.
 
Por uma vez o Belenenses criou muito perigo, por Fajardo, que de frente para Quim e isolado, rematou fraco e ao lado.
 
A segunda parte não foi melhor. É verdade que o Belenenses não criou nenhuma oportunidade de golo, por seu lado o Benfica mostrava grandes dificuldades em “arrumar” a partida. Apesar de ter oportunidades para o fazer. Weldon, entrado ao intervalo para substituir César Peixoto, teve no mínimo 3 boas oportunidades para marcar, no entanto foi sempre displicente na hora de atirar à baliza. Digo mais, para mim, Weldon foi o pior jogador em campo.
 
Fica o registo de uma vitória suada do Benfica e de mais 3 pontos.
 
Resultado Justo!
 
 
PORTO – O Porto jogava sabendo os resultados de Sporting e Benfica, numa pequena deslocação a Matosinhos mas sempre difícil devido à rivalidade existente entre os dois emblemas, à precária posição do Leixões no campeonato e curioso era verificar qual o resultado da “chicotada psicológica” verificada no conjunto Leixonense.
 
Não foi um grande jogo de futebol, num relvado em más condições ainda assim  Porto e Leixões tudo fizeram, com grande sacrifício para vencerem a partida.
 
O Porto foi controlando o jogo, tinha mais posse de bola mas curiosamente a melhor defesa do encontro pertenceu a Helton. A primeira parte jogou-se a baixa velocidade e oportunidades de golo foram quase nulas, à excepção da referida defesa de Helton e de clara oportunidade de Belluchi mais não aconteceu na etapa inicial.
 
Na segunda parte o Porto foi mais perigoso, jogou com maior rapidez, aproximou-se mais da baliza do Leixões e estes quebraram fisicamente permitindo que Varela chegasse, por duas vezes, à área, em situação de finalização, mas em ambas as ocasiões Varela não teve arte nem engenho para fazer o golo. Fucile ainda atirou à trave e mais uma ou outra oportunidade foi ainda desperdiçada pelo conjunto azul e branco.
 
Perto do final os Portistas reclamar grande penalidade a seu favor, não considerada pelo árbitro Bruno Paixão, que em cima do lance, entendeu não se verificar razões para tal, no entanto perece existir falta apesar da encenação de Ruben Micael.
 
Para a história fica o empate a zeros e novo atraso do Porto no que respeita à conquista do título nacional e acesso à Liga dos Campeões.
 
O Porto não venceu por ter tido manifesta falta de arte para chegar ao golo.
 
Curiosas as declarações de Bruno Alves – parece estar mal habituado - Bruno Alves: «Arbitragens não têm favorecido nada»
 
 
BRAGA – Num interessante jogo de futebol, entre duas boas equipas, muito bem organizadas e orientadas, venceu o Braga, ainda que de forma injusta devido ao golo irregular que definiu o resultado final.
 
No meu ponto de vista o empate era mais justo.
 
Destaque para o excelente golo apontado por Djalma e para a ambição e força demonstrada pelo conjunto arsenalista.
 
Na próxima jornada, para acerto de calendário, o Braga viaja até ao Dragão para, das duas, três: Dar a estocada final ao seu aliado FC Porto, no caso de vitória e assumir claramente a candidatura ao título nacional; Marcar passo na luta pelo título, em caso de derrota; ou deixar tudo em aberto em caso de empate. Jogo a ver com muita atenção e curiosidade.
 
 
POSITIVO DA JORNADA: Braga e Benfica, os únicos que não empataram nesta jornada, até agora.
 
NEGATIVO DA JORNADA: Sporting e Porto.
 
r às 12:04

Maio 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
21
22
23
24

25
26
27
28
30
31


ARQUIVO
pesquisar