26
Mai 10

 

Excelente texto que aqui reproduzo na íntegra...

 

Paradoxo do Nosso Tempo
George Carlin  
 
Nós falamos demais, amamos raramente, odiamos frequentemente.
Conduzimos rápido demais, ficamos acordados até muito mais tarde, acordamos muito cansados,
Lemos muito pouco, assistimos TV demais, perdemos tempo demais em relações virtuais, e raramente estamos connosco.
Multiplicamos nossos bens, mas reduzimos nossos valores.
Aprendemos a sobreviver, mas não a viver;
Adicionamos anos à nossa vida e não vida aos nossos anos.
Fomos e voltamos à Lua, mas temos dificuldade em cruzar a rua e encontrar um novo vizinho.
Conquistámos o espaço, mas não o nosso próprio.
 
Fizemos muitas coisas maiores, mas pouquíssimas melhores.
Limpámos o ar, mas poluímos a alma;
Escrevemos mais mas aprendemos menos;
Planeamos mais, mas realizamos menos.

Estamos na era do 'fast-food' e da digestão lenta;
Do homem grande, de carácter pequeno;
Lucros acentuados e relações vazias.
 
Esta é a era dos dois empregos, vários divórcios,
Casas chiques e lares despedaçados.
Esta é a era das viagens rápidas,
fraldas e moral descartáveis,
das rapidinhas, dos cérebros ocos e das pílulas 'mágicas'.
Um momento de muita coisa na vitrina e muito pouco na dispensa. 

 
Lembre-se de passar tempo com as pessoas que ama, pois elas não estarão aqui para sempre.

 

Recebido por email
 

r às 10:52

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
13
14
15

19
22

24
27
29

30


ARQUIVO
pesquisar
 
subscrever feeds