12
Abr 10

 

Decorreu neste fim-de-semana, em Carcavelos, o Congresso de aclamação do novo líder do PSD: Pedro Passos Coelho.

 

O Congresso foi fraquinho, digo eu. Para mim a melhor intervenção que tive oportunidade de assistir foi a do candidato derrotado Aguiar Branco, no extremo oposto considero ter ficado Paulo Rangel. A sua intervenção foi surreal, não acrescentou nada e ainda teve o descaramento de louvar a ex líder, Manuela Ferreira Leite.

 

Nada tenho de pessoal contra ela, nem contra Paulo Rangel. Só não percebo o alcance da sua intervenção, já que durante a campanha eleitoral interna ele, Paulo Rangel, fez questão de se desmarcar completamente da líder…. Agora um retrocesso, porquê???

 

Quanto ao novo líder: Para quem não o conhece, a imagem favorece-o, sem dúvida, mas no território da intervenção política dirigida ao país, pouco fica para memória futura. É certo que o seu discurso é 

escorreito e agradável aos ouvidos mas, do meu ponto de vista, faltou substância. Medidas concretas para o país e para resolver os seus problemas muito pouco. A não ser a pressa de providenciar uma Revisão Constitucional, sem se perceber em concreto quais os fundamentos que suportam tal medida e tanta pressa??????

r às 11:11

Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
14

18
21
22
24

26
27
30


ARQUIVO
pesquisar