15
Fev 10

 

SPORTING – Num mau jogo de futebol o Sporting mais uma vez não ganhou, já vão 5 jogos consecutivos sem uma vitória. A vida não vai fácil para os lados do Campo Grande.
 
O Jogo na capital do móvel foi fraco, muito fraco. O Sporting parece ter dado ouvidos ao discurso do seu presidente, que referiu que o 4º lugar no campeonato era o objectivo, e, num terreno difícil, somou um ponto, se considerarmos a luta para o 4º lugar, a conquista de 1 ponto fora de casa contra o Paços de Ferreira até nem é mau resultado.
 
Do jogo propriamente dito não haverá muito a dizer. A partida foi equilibrada, dividida, quase sem oportunidades claras de golo e sem casos significativos de arbitragem.
 
Este foi daqueles jogos em que se não existissem balizas, as duas equipas não estranhariam, tão pobre foi o futebol atacante. Os meio-campo e defesas superaram de longe os ataques e se golos tivessem existido seria quase milagre.
 
Resultado Justo!
 
O Sporting joga, a meio da semana, para a Liga Europa, naquela que pode ser a bóia que camufle uma época perdida. Boa Sorte!!!
 
 
 
BENFICA – Em primeiro lugar saúdo o regresso do futebol à tarde e a resposta dos adeptos foi positiva, marcaram presença na Luz mais de 45 mil espectadores que, ainda assim, não assistiram a uma boa exibição da equipa do Benfica.
 
Quando aos 10’ minutos, Cardozo, colocou o Benfica em vantagem, no seguimento de uma excelente jogada de Ramires, desviando de cabeça para o fundo da baliza e inaugurando o marcador, os Benfiquistas não pensariam nas dificuldades que tiverem de enfrentar para somar os 3 pontos.
 
Não há dúvidas que o Benfica foi superior, podia ter marcado mais golos mas não fez, claramente, uma boa exibição. Nota-se que várias unidades da equipa estão em sub-rendimento, talvez por cansaço. O futebol do Benfica não fluiu, a velocidade nas transições foi por norma baixa, a pressão alta, tão característica na equipa, não se verificou e a posse de bola, quer em ataque, quer em defesa, não teve a habitual qualidade.
 
Até ao final da 1ª parte o Benfica podia ter chegado ao golo por Fábio Coentrão, que rematou um pouco ao lado da baliza do Belenenses e mais ocasiões claras de golo para o Benfica não existiram.
 
Por uma vez o Belenenses criou muito perigo, por Fajardo, que de frente para Quim e isolado, rematou fraco e ao lado.
 
A segunda parte não foi melhor. É verdade que o Belenenses não criou nenhuma oportunidade de golo, por seu lado o Benfica mostrava grandes dificuldades em “arrumar” a partida. Apesar de ter oportunidades para o fazer. Weldon, entrado ao intervalo para substituir César Peixoto, teve no mínimo 3 boas oportunidades para marcar, no entanto foi sempre displicente na hora de atirar à baliza. Digo mais, para mim, Weldon foi o pior jogador em campo.
 
Fica o registo de uma vitória suada do Benfica e de mais 3 pontos.
 
Resultado Justo!
 
 
PORTO – O Porto jogava sabendo os resultados de Sporting e Benfica, numa pequena deslocação a Matosinhos mas sempre difícil devido à rivalidade existente entre os dois emblemas, à precária posição do Leixões no campeonato e curioso era verificar qual o resultado da “chicotada psicológica” verificada no conjunto Leixonense.
 
Não foi um grande jogo de futebol, num relvado em más condições ainda assim  Porto e Leixões tudo fizeram, com grande sacrifício para vencerem a partida.
 
O Porto foi controlando o jogo, tinha mais posse de bola mas curiosamente a melhor defesa do encontro pertenceu a Helton. A primeira parte jogou-se a baixa velocidade e oportunidades de golo foram quase nulas, à excepção da referida defesa de Helton e de clara oportunidade de Belluchi mais não aconteceu na etapa inicial.
 
Na segunda parte o Porto foi mais perigoso, jogou com maior rapidez, aproximou-se mais da baliza do Leixões e estes quebraram fisicamente permitindo que Varela chegasse, por duas vezes, à área, em situação de finalização, mas em ambas as ocasiões Varela não teve arte nem engenho para fazer o golo. Fucile ainda atirou à trave e mais uma ou outra oportunidade foi ainda desperdiçada pelo conjunto azul e branco.
 
Perto do final os Portistas reclamar grande penalidade a seu favor, não considerada pelo árbitro Bruno Paixão, que em cima do lance, entendeu não se verificar razões para tal, no entanto perece existir falta apesar da encenação de Ruben Micael.
 
Para a história fica o empate a zeros e novo atraso do Porto no que respeita à conquista do título nacional e acesso à Liga dos Campeões.
 
O Porto não venceu por ter tido manifesta falta de arte para chegar ao golo.
 
Curiosas as declarações de Bruno Alves – parece estar mal habituado - Bruno Alves: «Arbitragens não têm favorecido nada»
 
 
BRAGA – Num interessante jogo de futebol, entre duas boas equipas, muito bem organizadas e orientadas, venceu o Braga, ainda que de forma injusta devido ao golo irregular que definiu o resultado final.
 
No meu ponto de vista o empate era mais justo.
 
Destaque para o excelente golo apontado por Djalma e para a ambição e força demonstrada pelo conjunto arsenalista.
 
Na próxima jornada, para acerto de calendário, o Braga viaja até ao Dragão para, das duas, três: Dar a estocada final ao seu aliado FC Porto, no caso de vitória e assumir claramente a candidatura ao título nacional; Marcar passo na luta pelo título, em caso de derrota; ou deixar tudo em aberto em caso de empate. Jogo a ver com muita atenção e curiosidade.
 
 
POSITIVO DA JORNADA: Braga e Benfica, os únicos que não empataram nesta jornada, até agora.
 
NEGATIVO DA JORNADA: Sporting e Porto.
 
r às 12:04

Fevereiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
13

14
16
20

23
25

28


ARQUIVO
pesquisar