13
Jan 10

À medida que as horas vão passando, a dimensão da tragédia que esta noite se abateu sobre o Haiti vai sendo revelada. Centenas de pessoas vagueiam pelas ruas e o número de vítimas mortais é por agora impossível de contabilizar.

O terramoto que ontem à noite atingiu a região das Caraíbas foi já descrito como o pior dos últimos dois séculos, com uma intensidade próxima dos 7 graus na escala de Richter.

Depois do abalo principal (que se fez sentir durante mais de um minuto), uma segunda réplica violenta abalou novamente o país, com uma intensidade próxima dos 5.9 na escala de Richter.

Com o epicentro localizado a escassos 16km a oeste da capital do Haiti, Port-au-Prince acabou por ser mesmo o local onde o sismo se fez sentir com maior intensidade, provocando maiores estragos.

Caos e destruição

De acordo com os relatos que vão chegando a todo o mundo, centenas de pessoas vagueiam agora pelas ruas da cidade, onde a destruição está por todo o lado: numerosos edifícios públicos desabaram por completo (entre os quais, o edifício das Nações Unidas no Haiti ou mesmo o Palácio Presidencial), bem como hotéis, vivendas e outros edifícios.

A destruição causada pelo terramoto levou também ao corte completo das linhas telefónicas, sendo também impossível qualquer contacto por telemóvel. Todos os contactos com a ilha estão nesta altura a ser feitos através de telefone por satélite.

Paz à Alma dos que faleceram e força aos sobreviventes...

r às 16:12

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Janeiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
14
16

17
23

24
25
27
29
30

31


ARQUIVO
pesquisar
 
subscrever feeds