07
Fev 11

 

... E COMO NÃO É, NEM SERÁ... DISPARA EM TODAS AS DIRECÇÕES... ESQUECENDO-SE DOS "EXCELENTES" PRÉSTIMOS QUE CONCEDEU À NAÇÃO QUANDO FOI SECRETÁRIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO....

 

DOR DE COTOVELO É COISA FEIA, SRª. BENAVENTE.

 

É um retrato arrasador do PS, do Governo e de José Sócrates. A ponto de Ana Benavente, secretária de Estado da Educação de António Guterres (1995-2001), dizer que jamais pertenceria a um Governo de José Sócrates com uma pasta idêntica. "Porque, se o fosse, já teria apresentado a minha demissão." A confissão da ex-dirigente socialista é feita numa entrevista à Revista Lusófona de Educação.

O tema é a educação na luta contra a exclusão e pela democracia, mas a conversa vai até à política pura e dura e o actual estado do Governo do PS e da liderança de José Sócrates. Aí, mais uma vez, Benavente é dura. Muito dura. O PS tornou-se "neoliberal" - "fazer do capital financeiro o dono e árbitro do desenvolvimento económico é uma capitulação face ao neoliberalismo que não é digna de um partido socialista". Mas há mais. No PS, há falta de debate interno e Ana Benavente critica "o autoritarismo da actual liderança". "Tornou-se autocrata, distribuindo lugares e privilégios, ultrapassando até o "centralismo democrático" de Lenine. Alimentando promiscuidades que recuso", lê-se na entrevista. Público

r às 12:43

Fevereiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
12

13
16
17
18
19

20
21
22
26

27
28


ARQUIVO
pesquisar
 
subscrever feeds