23
Nov 10

Pintura de Jean Léon Gérôme (1824-1904) - Frinéia Diante do Areopago

 

A comitiva da Geórgia - que esteve presente na cimeira da Nato em Lisboa para formalizar a adesão do país à organização- contratou 80 prostitutas que protagonizaram uma festa na sexta-feira de madrugada no hotel onde a comitiva esteve alojada, avança hoje o “Correio da Manhã”.

A presença destas prostitutas foi revelada quando ocorreu um problema com uma das mulheres. O caso não foi revelado, mas ficou registado como um incidente e obrigou à identificação da mesma por parte das autoridades responsáveis pela segurança da cimeira.

A festa envolveu também alguns elementos da comitiva da Arménia, mas acabou por não durar muito tempo, uma vez que, comitiva francesa - incluindo o presidente francês, Nicolas Sarkozy- manifestaram incómodo pelo barulho provocado pela festa georgiana, o que provocou o fim da festa mais cedo do que o previsto.

 

ET: Para os mais curiosos e a respeito da história da pintura, pesquise: O Julgamento de Frinéia...

r às 14:23

 

 

Em Portugal estima-se que vivam 42 mil pessoas com o vírus da imunodeficiência humana (VIH), responsável pela sida. Um valor que coloca o país como o terceiro com maior taxa de prevalência da infecção em adultos na Europa Ocidental e Central, logo depois da Estónia e da Letónia.

r às 14:17

 

 

As desavindas Coreia do Norte e Coreia do Sul trocaram esta manhã centenas de tiros de artilharia junto a uma das ilhas de fronteira entre os dois países, tendo causado a morte a pelo menos dois marinheiros sul-coreanos, no mais grave incidente desde o fim da guerra das Coreias.

 

O Governo de Seul informou que disparou em resposta a um ataque da vizinha Coreia do Norte, que terá lançado quase duas centenas de obuses sobre Yeonpyeong, ilha a ocidente da península coreana, no Mar Amarelo. É registada a morte de pelo menos dois marinheiros sul-coreanos, enquanto três outros e ainda uma dezena de civis ficaram feridos.

Os disparos da Coreia do Norte começaram pelas 14h34 (hora local, 5h34 em Portugal), alguns caindo nas águas e outros em terra, precisou porta-voz da chefia de estado maior sul-coreana, coronel Lee Bung-woo. A Coreia do Sul "respondeu imediatamente", disparando cerca de 80 obuses "em legítima defesa", avançou a mesma fonte.

r às 10:51

Novembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
13

14
15
16
20

21
22



ARQUIVO
pesquisar
 
subscrever feeds