03
Mar 10

A direcção de informação da TVI rejeitou hoje, quarta-feira, as declarações prestadas pela jornalista Manuela Moura Guedes no Parlamento sobre a extinção do "Jornal nacional" de Sexta, considerando-as "falsas" e "desmentidas pelos factos".

 

Num comunicado divulgado hoje no site da TVI, a direção de informação garante que a estação "divulgou oito notícias próprias sobre o processo Freeport desde Setembro de 2009, quando a actual direcção de informação entrou em funções".

 

A jornalista afirmou hoje que desde a extinção do Jornal de Sexta "não houve peças do Freeport na TVI". A nota da direcção de informação da estação de Queluz - constituída por Júlio Magalhães, Mário Moura, José Carlos Castro e Luís Sobral - foi também difundida durante o "Jornal Nacional" desta noite. A direcção garante ainda que "neste momento não existe qualquer peça pronta sobre o 'caso Freeport'. Se um dia existir será emitida no tempo e espaço definidos por quem tem essa responsabilidade".

 

A jornalista disse hoje que na redacção da TVI "há documentos sobre o caso, desde setembro, nomeadamente tranches de pagamentos de depósitos feitos na empresa Smith and Pedro", não tendo referido peças já completas. No comunicado, a direcção de informação recordou um comunicado dos jornalistas da estação.

 

"Os jornalistas da TVI declararam no passado dia 17 de Fevereiro que não sentiram, nem sentem, até ao presente, qualquer constrangimento no desempenho cabal do seu trabalho", refere a nota. A Lusa tentou contactar a direcção de informação da TVI, mas até ao momento tal não foi possível.

 

fonte JN

r às 22:41

Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
13

14
17
18
19
20

21
24
26
27

28
30


ARQUIVO
pesquisar
 
subscrever feeds