25
Ago 09

 

Vale sempre a pena ler o que escreve o dr. Mário Soares, pelo que aqui fica um excerto do texto de opinião publicado hoje (25 agosto de 2009) no Diário de Notícias.

A entrevista da dra. Manuela Ferreira Leite à RTP1 foi de uma banalidade que, algumas vezes, roçou o patético.

1. Na última semana a comunicação social, na sua quase totalidade, tem alimentado uma intriga sobre um hipotético conflito institucional, divulgado por gente anónima, que não dá a cara, em contradição com o que se celebrava, há um ano ou mais: a cooperação geoestratégica institucional.
 
Uma boa dezena de jornalistas, da imprensa escrita e falada, tentou contactar-me, várias vezes, percebi bem a intenção, para colher de mim uma frase ou duas - não seria preciso mais - para alimentar o pseudoconflito institucional. Claro que o bom-senso - e alguma experiência que conservo de um passado, cada vez mais longínquo - aconselhou-me a estar calado, a não lançar achas numa fogueira, cujo objectivo ignoro, sobretudo, no momento de crise grave que o País atravessa, tanto mais que não é elegante dirigir críticas aos seus sucessores, além do dever de reserva que a qualidade de membro do Conselho de Estado me impõe.
 
Na realidade, em lugar de alimentar tensões entre as instituições, os políticos e os partidos, o momento pré-eleitoral aconselha, os responsáveis, a abrir as portas possíveis e a estabelecer pontes para que um diálogo entre os políticos possa tornar-se fluente, com vista à consolidação possível da democracia e, sobretudo, não contribuindo para o desespero e a desconfiança dos cidadãos. Especialmente, sabendo-se, como já aqui escrevi, que a maioria sociológica da opinião, no nosso país, é de esquerda e, se não se une para a governação, facilmente se poderá unir na oposição... Ora, estimular a descrença e o desespero, em tempo de crise, suscita revoltas porventura incontroláveis e outras formas perigosas de violência. Em especial contra os partidos e personalidades reputados de direita.
 
Peça completa aqui
r às 15:50

 

 
  
 
SPORTING – O jogo entre o Sporting e o Sporting de Braga é daqueles jogos difíceis de comentar. Em primeiro lugar porque, logo no início da partida, verificou-se um lance de possível penalti, não assinalado a favor do Sporting. Na minha opinião deveria, de facto, ter sido assinalada grande penalidade. Mas não foi, o árbitro assim não entendeu ou não viu???? E este lance podia ser decisivo no decorrer do que restava da partida.
 
Quanto ao restante do jogo o Sporting de Braga foi melhor. Mais organizado, mais disciplinado tacticamente e em melhor condição física. Chegou à vantagem com um grande golo de Alan, tendo Yannick empatado a partida também com um bonito golo. O resultado final foi fixado por Meyong através de um desvio de cabeça em plena pequena área da equipa da casa, que, mais uma vez, demonstra grande dificuldade em defender lances de bola parada. Antes de terminar a partida o Braga podia ainda ter chegado ao 1 a 3 depois de uma desmarcação perfeita, servida pelo defesa do Sporting André Marques, a Matheus do Braga.
  
Só uma pergunta ou duas: Depois de ser muito prejudicado pela arbitragem no jogo da liga dos campeões, ainda assim o Sporting jogou bem e como ainda ninguém tinha visto esta época. Ainda que tivessem um pouco cansados pelo desgaste desse jogo, não seria normal o Sporting jogar bem mais???? É que pelo jogo da liga dos campeões percebe-se que afinal os jogadores do Sporting, quando querem, até jogam razoavelmente bem. Então porque não replicam essa qualidade nos jogos da nossa Liga Sagres??? Não querem??? Não há tantos “Olheiros”, nem tanta perspectiva de negócio????
 
Resultado Justo.
 
 
BENFICA – Foi a pior exibição do Benfica em todos os jogos desta época, entre competições oficiais e pré-época.
 
O Benfica raras vezes jogou bem. A pressão alta tão verificada na pré-época foi uma miragem. O controlo do centro nevrálgico do terreno, tão e bem conseguido em jogos anteriores não se verificou. A criação amiúde de oportunidades de golo não existiu. E Aimar, Saviola e Cardozo, principalmente estes, denotaram grande cansaço – na minha opinião não pelo jogo de quinta-feira mas antes e ainda por resquícios da pré-época, onde jogaram sempre.
 
Foi claro que Aimar falhou um golo de baliza aberta e que Cardozo falhou a 2ª grande penalidade consecutiva na Liga Sagres, ainda assim foi pouco e foi mau.
 
Não fora a “estrelinha” que se espera de Campeão, o Benfica teria perdido o jogo, lembro-me de 2 lances de Targino no final da partida que só não deram golo do Guimarães por manifesta falta de sorte dos Vimaranenses.
 
Depois, bem depois, o habitual, Fábio Coentrão cruza com régua e esquadro para a cabeça de Ramires e golo do Benfica no minuto 90’.
 
3 pontos numa vitória injusta do Benfica.
 
Atenção Benfiquistas, o Benfica, em 2 jornadas da Liga, não perde os dois jogos por sorte, visto ter marcado, contra o Marítimo ao minuto 86 e contra o Guimarães ao 89’ – à atenção de Jorge Jesus.
 
Uma palavra para o Vitória de Guimarães – fez uma bela exibição, não “estacionou” o autocarro como fez o Marítimo, aliás jogou bem mais que este e manietou o Benfica. Boas exibições de Nuno Assis e Flávio Meireles, por curiosidade os dois expulsos, ainda que, para mim, a expulsão de Nuno Assis seja forçada.
 
 
PORTO -  E o Porto voltou às vitórias.
 
Num jogo onde o Porto jogou bem, para mim o melhor jogo até agora, destacaram-se Varela e Falcão e não se notou a falta de Hulk..
 
O jogo não estava fácil para o Porto, ainda que este o dominasse e criasse as melhores oportunidades de golo. Até que chegou o minuto 64’ com a marcação de grande penalidade a favor do Porto, por falta cometida por Cléber – indiscutível – o que se seguiu é que é eventualmente discutível, duas expulsões de jogadores do Nacional, por eventuais protestos destes a respeito da marcação da grande penalidade. O Jogo acabou aqui.
 
Falcão faz o 1 a 0 e tornou fácil o difícil. Depois surgiram com naturalidade o 2 e o 3 a 0.
 
Resultado justo.
 
 
POSITIVO DA JORNADA: Estádio cheio em Guimarães, reforços Falcão e Ramires dão vitória a Benfica e Porto, Belenenses volta às vitórias e Braga continua isolado no comando da Liga Sagres.
 
 
NEGATIVO DA JORNADA: Jogadores do Sporting e árbitro de Alvalade. Cardozo falha dois penaltis em duas jornadas e continua-se a marcar muito poucos golos, 13 nesta jornada.
 
 
 
 
 
r às 12:48

Agosto 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
13
14
15

16
19
22

23
27
29

30
31


ARQUIVO
pesquisar
 
subscrever feeds