12
Ago 09

 

 

Arranca na próxima sexta-feira ( 14 Agosto), a Liga de Futebol Sagres 2009/2010.

 

Este defeso foi mais tranquilo do que o vivido na época passada. O caso “apito dourado” perdeu fulgor e não fora o caso do Estrela da Amadora, relegado para a 2ª divisão B, por dívidas ao estado, jogadores e funcionários, este defeso teria sido totalmente pacífico  no que respeita a “casos”.
 
Ainda assim, foi curioso ver a luta entre Benfica e Porto para assegurar reforços para a época que agora se inicia. Este clássico ficou empatado, o Porto “furtou” Alvaro Pereira ao Benfica e, o Benfica levou a melhor no duelo por Keirrison, emprestado às águias pelo Barcelona.
 
A poucos dias do início do Campeonato e no seguimento da conquista do primeiro troféu da época, o Porto, é apontado como o principal candidato ao título nacional, sobretudo por ter mantido a estrutura directiva e técnica da época passada, tendo ainda apostado em diversas contratações para colmatar as importantes saídas de Lucho, Lisando e Cissoko, principalmente.
 
O Sporting esteve discreto no mercado, tendo somente contratado o médio Matias Fernandez e recebido, por empréstimo o atacante Caicedo. A discrição do Sporting também se tem feito sentir nos jogos de pré-época assim como na eliminatória milagrosamente ultrapassada contra o Twente. No entanto tem, ou terá, veremos, a “vantagem” de manter toda a mesma estrutura do Futebol. O Sporting não está bem mas, ainda assim pode e deve jogar bem mais futebol que aquele que tem apresentado.
O Benfica encerra o grupo dos três crónicos candidatos ao título, com um novo treinador, Jorge Jesus, e um plantel melhor e mais equilibrado - digo eu -, destacando-se Ramirez e Saviola, não esquecendo Javi Garcia e o “renovado” Di Maria. A pré –época foi bem conseguida e a euforia reina no ninho da águia.
Se não olharmos para anteriores épocas, arrisco mesmo referir, que o Benfica é, neste momento, o mais preparado e em melhores condições para ser o próximo campeão nacional. Naturalmente a época é muito longa e tenho muitas dúvidas que o Benfica mantenha a entrega e dinâmica apresentadas na pré-época. Mas se o fizer, será muito difícil ganharem ao Benfica. Veremos, já no domingo, se consegue vencer na primeira jornada, facto que não acontece há anos.
 
Tal como na época passada, tentarei, semanalmente, fazer os meus breves comentários aos jogos dos 3 “grandes” e a algo mais se se justificar. Que se iniciem os jogos, com Fair Play e com o mínimo possível de erros de arbitragem.
 
 Aqui ficam os jogos da 1ª Jornada.
 

2009-08-15
Visitado
 
Visitante
 
 
 
 
 
 
 
 
 

r às 13:52

 O impulso reformista e modernizador do Partido Socialista

 infra-estruturas de transportes e comunicações

 ·    Relançamento de grandes projectos de investimento. Decidiu-se localizar o novo aeroporto internacional de Lisboa no campo de tiro de Alcochete. Estabeleceram-se como prioritárias as linhas de alta velocidade Lisboa-Madrid, Lisboa-Porto e Porto-Vigo. Decidiu-se ainda a construção da terceira travessia do Tejo, com valência rodo-ferroviária, no corredor Chelas-Barreiro.

·    Avanço na construção e manutenção de estradas, concretizando o Plano Rodoviário Nacional. Foram concluídas ou qualificadas, entre outras, as Concessões Beira Litoral e Alta, Interior Norte, Grande Porto, Norte Litoral e Litoral Centro, o Eixo Norte-Sul e alargado o IC 19. Está prestes a concluir-se o fecho da CRIL. Lançamento de mais nove subconcessões rodoviárias: Túnel do Marão, Auto-Estrada Transmontana, Douro Interior, Baixo Tejo, Baixo Alentejo, Litoral Oeste e Algarve Litoral.

·    Modernização da rede ferroviária. Prosseguiu a modernização da Linha do Norte, incluindo o rebaixamento da via férrea no atravessamento da cidade de Espinho. Concluiu-se a modernização da Linha da Beira Baixa, até Castelo Branco, e iniciámos a sua modernização até à Covilhã. Foi concluída a renovação integral de via do troço Casa Branca-Évora e iniciou-se a construção da variante de Alcácer, na Linha do Sul. Conclusão da construção da ligação ferroviária à Siderurgia Nacional e inicio da construção da ligação entre o porto de Aveiro e a linha do Norte. Foram suprimidas e reclassificadas, respectivamente, 265 e 267 passagens de nível, até ao final de 2008.

 ·    Desenvolvimento dos transportes públicos das áreas metropolitanas de Lisboa e Porto. Entraram em exploração mais 44 Km. da rede do Metro do Porto e foi adjudicada a nova linha para Gondomar. Foi concluída a extensão do Metro de Lisboa até Santa Apolónia. Foram Lançádas as extensões da Linha Azul até à Reboleira (agora até ao hospital da Amadora) e da Linha Vermelha até ao Aeroporto. Será concluída, no verão de 2009, a extensão da Linha Vermelha, entre a Alameda e S. Sebastião. Entrou em funcionamento o Metro Sul do Tejo. Inicio da construção da variante ferroviária da Trofa, que concluirá a modernização da Linha do Minho, melhorando o serviço ferroviário urbano do Porto a Braga e Guimarães.

·    Promoção da competitividade dos portos portugueses e desenvolvemos o sistema logístico. Foram Dotádos os portos nacionais de melhores infra-estruturas e acessibilidades marítimas e terrestres, nomeadamente os de Leixões, Lisboa, Sines, e foi criada a rede nacional de plataformas logísticas (12 plataformas e dois centros de carga aérea).

·    Promovemos a modernização das infra-estruturas aeroportuárias. Foram concluídas as obras de expansão do Aeroporto Sá Carneiro. Foi concluído o Terminal 2 do Aeroporto de Lisboa. Lançamento da construção do Aeroporto de Beja. Lançamento do plano de desenvolvimento e expansão do Aeroporto de Faro.

·    Promoção e modernização das infra-estruturas tecnológicas de informação e comunicação. Foram Lançádas as redes de banda larga de nova geração e sua universalização a todo o território continental com acesso à Internet em banda larga. Passámos de 930.000 clientes de banda larga para quatro milhões (acesso fixo e móvel), designadamente através dos programas e-escola e e-escolinha. Foi concluído o concurso e foram atribuídas as licenças para a Televisão Digital Terrestre.

 
r às 12:19

 

Artigo de Mário Soares no DN de ontem – 11 agosto2009
 
1. Julgo que Manuela Ferreira Leite, com a escolha autoritária que fez relativamente aos candidatos a deputados do seu partido, cometeu um erro irreparável e inesperado. Erro que pode ter mudado, pelas reacções que provocou e provocará, tanto no partido como no eleitorado, tendo em conta as próximas eleições legislativas. Criou um indisfarçável mal-estar no partido, com repercussões muito sérias, que contribuirão, necessariamente, para a perda do entusiasmo ganho (e um tanto exagerado) com os resultados das eleições europeias. Por outro lado, demonstrou, a grande parte do eleitorado, que a actual líder laranja não tem senso político, flexibilidade, nem um rumo seguro para Portugal, como se julgava, principalmente tendo em conta as suas pretensões de vir a governar o País, em tempo de crise aguda e quando existe, comprovadamente, uma maioria sociológica de esquerda, embora, de momento, dividida.
 
Dirigentes reconhecidos do partido laranja - e com experiência política -, como Marques Mendes, Marcelo Rebelo de Sousa, Ângelo Correia, Azevedo Soares, Ribau Esteves e, mais moderado, Luís Filipe Menezes, para não falar dos excluídos, como Passos Coelho, Miguel Relvas, Barreiras Duarte, Pedro Pinto e Virgílio Costa, não pouparam críticas à líder, a quem acusaram de sectarismo, de se julgar "dona" do partido e de proteger amigos pouco recomendáveis, como sugere a comunicação social, a respeito de António Preto, "o homem da mala" ou, noutro patamar, menos grave, Helena Lopes da Costa. Santana Lopes também não deve ter gostado nada das escolhas da sua ex-rival Ferreira Leite, apesar de ter tido a prudência de não o dizer claramente. Sobretudo ao meter na lista do PSD por Lisboa Maria José Nogueira Pinto (ex-CDS/PP), apoiante declarada de António Costa, candidato do PS à Câmara de Lisboa, um exemplo raríssimo de tripartidarismo que vai seguramente ficar nos anais das relações interpartidárias, pela sua extraordinária versatilidade...
 
Artigo de João Miguel Tavares no DN de ontem – 11 agosto2009
 
Até há coisa de dois anos eu estava convencido de que iria votar em José Sócrates nas eleições legislativas. Não o achava brilhante, mas parecia-me esforçado e com um desejo genuíno de reformar o País em áreas fundamentais. Mas com a acumulação dos vários "casos" tornou-se demasiado evidente que o escrutínio do poder e o exercício da liberdade de imprensa lhe causavam alergia. Sócrates - como ainda há pouco explicou num encontro com bloggers - é um adepto da "liberdade respeitosa", e eu não posso votar em quem cola adjectivos duvidosos à palavra liberdade ou que necessita de um dermatologista sempre que contacta com certos pilares fundamentais da democracia.
Depois, Manuela Ferreira Leite foi eleita. Era uma senhora de quem eu guardava boa impressão, e pensei: "OK, vou votar nela." Mas os primeiros meses à frente do PSD foram um filme de terror capaz de fazer empalidecer as melhores fitas de John Carpenter: primeiro, um silêncio interminável; depois, um conjunto de ideias banalíssimas saídas da Universidade de Verão; finalmente, uma colecção de gaffes que pareciam retiradas de um sketch dos Gato Fedorento. E eu pensei para com os meus botões: "Votar nesta Manuela? É que nem pensar."
 
Apetece gritar " Cala-te Manuela!!!"

 

r às 11:02

 

 
Foi há 25 anos que Portugal conquistou a 1ª medalha de ouro em Jogos Olímpicos, foi Carlos Lopes o autor da proeza em Los Angeles.
 
A 12 de Agosto de 1984, em Los Angeles, Carlos Lopes ganhava de forma fulgurante a "prova rainha" do atletismo, com 2h09m21s, deixando o irlandês John Tracy a mais de meio minuto depois de uma arrancada demolidora a 5 km do fim da maratona.
 
Vencido, mas não convencido: Carlos Lopes saiu do Estádio Olímpico de Montreal, nos Jogos Olímpicos de 1976, com a medalha de prata na prova dos 10 000 metros, perdendo nos metros finais para o finlandês Lasse Viren, mas com o "sonho" a continuar vivo.

 

r às 10:47

Agosto 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
13
14
15

16
19
22

23
27
29

30
31


ARQUIVO
pesquisar
 
subscrever feeds