26
Ago 09

Após sete anos de trabalhos, as obras de recuperação do palácio Potala, em Lhasa, capital da região autónoma do Tibete, estão finalmente concluídas, acabam de anunciar as autoridades chinesas. Inscrito desde 1995 na lista da UNESCO do Património Mundial, o palácio, cuja construção se iniciou no século VII, foi a principal residência do Dalai Lama até o 14º e actual titular se ter exilado na Índia, na sequência da repressão chinesa à revolta tibetana de 1959.

A recuperação do edifício, que envolveu quase 200 mil trabalhadores, centrou-se, sobretudo, na consolidação das estruturas em madeira, que se encontravam fragilizadas e ameaçavam desabar sob o peso dos 13 andares do palácio. O salão principal e outros aposentos já haviam, aliás, sido restaurados na primeira grande empreitada de recuperação do Potala, ao longo da década de 80. A intervenção agora concluída incluiu o tratamento químico da madeira, para a proteger contra eventuais pragas.

r às 12:43

Agosto 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
13
14
15

16
19
22

23
27
29

30
31


ARQUIVO
pesquisar