05
Jun 09

 

O PS pode garantir a vitória nas eleições europeias com quatro pontos percentuais de vantagem sobre o PSD (36 contra 31,9 por cento), conseguindo a eleição de nove deputados contra oito dos sociais-democratas. Este é o resultado de uma sondagem efectuada pela Eurosondagem para o Expresso, SIC e Rádio Renascença. O Bloco de Esquerda (BE) é apresentado como o principal partido de esquerda em oposição aos socialistas, e poderá conseguir uma percentagem de votos superior a dez pontos.

 

Uma outra sondagem, divulgada ontem, aponta também para uma vitória do PS nas eleições europeias, mas com uma diferença menor: 34 por cento dos votos, contra 32 por cento para o PSD. De acordo com a mesma sondagem, realizada pela Universidade Católica para o “Diário de Noticias”, Antena 1, RTP e “Jornal de Notícias”, o número de deputados eleitos pelo PS, PSD, CDU, BE e CDS é o mesmo do apontado pelo mais recente avaliação da Eurosondagem.

r às 13:11

comentários:
Com erro ou sem ele, continuo sem entender porque é que os portugueses tardam em se aperceber de que PS e PSD são as duas faces da mesma coisa? Apenas se criticam mutuamente quando não estão no poder para continuarem com as mesmas políticas neo-liberais logo que ganham. Ambos são corresponsáveis pela actual situação de "crise" ocidental e da UE, porque ambos defenderam as políticas da chamada globalização que chamo de "selvagem" e que provocaram a derrocada do ocidente com a abertura de portas ao mercado do extremo oriente sem quaisquer condições. Assim o ocidente e a UE já perderam a competição. Agora a maioria das Empresas industriais vão mudar-se para o extremo oriente ou fechar portas porque não irão resistir aos baixos custos de produção nesses países.
Porque se continua a dar a estes dois partidos 70% dos votos úteis, em cunjunto? Os que não votam ou votam em quem não elege representantes são votos perdidos.
Zé da Burra o Alentejano a 5 de Junho de 2009 às 16:34

Boa tarde, pois de facto tem razão quando diz que os Portuguses votam maioritariamente no PS e no PSD.

E porque será??? pergunta o sr..

eu digo, talves porque os restantes partidos, CDU, BE e CDS/PP, não são credíveis para a maioria dos portugueses. só esta pode ser a explicação.

Volte sempre e obrigado.
r a 5 de Junho de 2009 às 16:54

Tendo em consideração o resultado das últimas eleições parece que a pouco e pouco os portugueses começam a acreditar que dar poder absoluto a dois partidos não será a melhor solução. Os partidos que mais cresceram com a queda do PS foram precisamente os três pequenos partidos.

As minhas saudações
Zé da Burra o Alentejano a 8 de Junho de 2009 às 16:19

Boa tarde, assim parece, de facto. Pese embora a enorme abstenção, veremos nas próximas eleições como será??

No entanto PSD e PS juntos ainda contam com 58,3% dos votos..

Volte sempre e obrigado.
r a 8 de Junho de 2009 às 18:08

Não queiramos que tudo mude de repente, porque isso não será possível. Porém, há uma medida que deveria ser implementada e que o CDS também apoia: o fim das sondagens, que dão uma indicação de voto dos eleitores quando indicam quem deverá ficar em 1º, 2º, 3º. Além disso, estão-se a tornar no mínimo suspeitas de serem pouco sérias porque se enganam sempre relativamente aos pequenos partidos.
Uma boa boa parte do eleitorado acaba por ser induzido a escolher de entre o 1º e o 2º, talvez uma tendência desportiva. No desporto ou se ganha ou se perde, mas na política não é bem assim pois quem fica em 2º, 3º ou 4º lugar também tem alguma influência no poder e essa influência é tanto maior quanto maior for a sua representatividade. Também não é igual ganhar com maioria absoluta ou coligado a um outro partido. Por vezes nem isso é possível e aí quem ganha é a democracia.

Zé da Burra o Alentejano
Zé da Burra a 12 de Junho de 2009 às 11:29

Junho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12

14
15
16
17
18
20

21
23
24
26
27

29
30


ARQUIVO
pesquisar