27
Abr 09

 

SPORTING – Vitória justa do Sporting e mais 3 pontos. Mesmo com muitas ausências o Sporting vai cumprindo e, sempre com Liedson a jogar, fazer jogar e resolver.
 
O Sporting controlou quase a totalidade do jogo, só na parte final se sentiu alguma intranquilidade, nervosismo e o Estrela da Amadora podia, ainda que fosse injusto, chegar ao empate.
 
Para a história fica um grande golo de Marcelo Goianira - Estrela da Amadora – e Liedson que dá mais três pontos ao Sporting, marca e dá a marcar.
 
De uma vez por todas era importante clarificar a situação da marcação rápida de faltas. A dualidade de critérios nesta matéria só prejudica o jogo e arma confusão, como se viu em Alvalade.
 
PORTO -  o Porto acaba, mais uma vez, por ganhar  com 2 golos na segunda parte, ambos apontados por Lisandro Lopez. Jogo de sentido único, mas nem por isso bem jogado.
 
Primeira parte de futebol embrulhado e sem grandes ocasiões de golo, à excepção de lance individual de Bruno Gama que obrigou Helton a defesa atenta.
 
O Setúbal defendeu, defendeu e raramente criou perigo, após as substituições e, com estas, digo eu, perdeu o jogo. Se existem substituições infelizes estas foram uma delas. Não cabe na cabeça de ninguém tirar os 2 jogadores que mais posse de bola conseguiam ter na equipa. ( Leandro Lima e Bruno Gama, ambos emprestados pelo Porto ao Setúbal)
 
O Porto domina o jogo por completo e esperava-se, a todo o momento, o golo inaugural do Porto, o qual aconteceu ao minuto 62’ por Lisandro no excelente lance individual… a partir daqui tudo foi mais fácil e aos 68’ minutos Lisandro faz o 2 a 0 e “arruma” o jogo….
 
O Porto vai resistindo à pressão do Sporting e não escorrega… próxima jornada deslocação difícil à Madeira, para defrontar o Marítimo.
 
BENFICA – Venceu de novo, desta vez sem a tranquilidade da passada jornada.
Quando ao minuto 38’ Óscar Cardozo marcou o 3 a 0, parecia que o jogo estava resolvido e que o Benfica iria novamente golear o Marítimo, mas não, até porque ainda antes do intervalo o Marítimo reduz para 3 a 1.
 
Na segunda parte o jogo foi dividido, com oportunidades para ambas as equipas. O marítimo reduz para 3 a 2, por Bruno, de Penalti. Daqui até ao fim os sobressaltos do costume, o nervosismo do costume, a pouca posse e gestão de bola do costume mas lá conseguiu o Benfica ganhar o jogo e somar 3 pontos. Vitória Justa.
 
De registar que o Benfica repete o mesmo 11 pela 3ª vez consecutiva e Rúben Amorim , Reys , Miguel Vítor e Cardozo, este pelos golos marcados, como destaque das equipa. Com Rúben Amorim e Carlos Martins no meio campo o Benfica cria mais e melhor jogo de ataque mas, desequilibra-se um pouco nas acções defensivas, muito por culpa do pouco apoio que Carlos Martins concede a Rúben Amorim.
 
 
POSITIVO DA JORNADA: Porto continua a vencer… grande golo do Estrela da Amadora. Rio Ave – 1ª vitória fora.
 
NEGATIVO DA JORNADA: Trofense e Belenenses complicam as contas da manutenção…
 
Faltam dois jogos para completar a jornada, realizam-se hoje o Paços de Ferreira vs Académica e o Leixões vs Guimarães, se algo de importante acontecer nestes jogos amanhã actualizarei este Post.
r às 11:44

comentários:
Urgente ver a questão da marcação rápida das faltas. Não pode haver dualidade de critérios.
Tenho pena de o jogo Leixões-Guimarães ser a uma segunda feira quando no sábado só houve o Sporting - E. Amadora... isto tem mesmo que dar uma grande volta.
Nuno Sequeira a 27 de Abril de 2009 às 12:25

Mais uma vez obrigado pela tua participação..

abraço e volta sempre..
r a 27 de Abril de 2009 às 16:36

Bom dia,

Não posso estar + de acordo em relação à marcação dos livres, é uma dualidade que deixa ao sabor da
disposição do momento do àrbitro que resultam em critérios injustos e incompriensiveis, no Sporting - Estrela na 1ª parte o àrbitro não deixa a equipa da casa marcar rapidamente sem o respectivo apito na 2ª
parte o Estrela marca o livres 5 mts ao lado do local da falta com o àrbitro de costas e sem apito, em que
é que ficamos? como o Paulo Bento frisou e bem contra o Barcelona e Porto fomos penalizados com golos de livre sem apito contra a Académica a favor do Sporting já não valeu, depois ouvimos comentários que a equipa é ingénua e não pode sofrer golos assim qdo os quer da mesma forma já não deixam, acredito que este tipo de situação não acontece só contra o Sporting mas naturalmente estou mais atento aos jogos do Sporting, situações destas só criam dúvidas e suspeitas e deixam ao critério discricionário do àrbitro situações que podem mudar o resultado de um jogo e que podem facilmente ser disciplinadas pelas leis do jogo.

Pedro Alves a 28 de Abril de 2009 às 10:06

Bom dia, obrigado por mais este teu comentário.

os erros de arbitragem vão sempre acontecer. acontecem em Portugal como em todos os outros países ou campeonatos. No entanto a dualidade de critérios é que é incompreensível e deve ser corrigida.

dou um outro exemplo: na jornada passada Olegário benquerença não marcou penalti contra o porto por mão na bola de Raul Meireles (falta clara), dias depois em jogo da taça de Portugal entre Nacional da madeira e Paços de ferreira, o mesmo árbitro marcou penalti em lance em tudo idêntico, com a agravante que no jogo do Porto o remate é feito a uma distância muito maior que no jogo do nacional da madeira...

Em que é que ficamos?????

Abraço e volta sempre.
r a 28 de Abril de 2009 às 11:23

Abril 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
18

19
24
25

26


ARQUIVO
pesquisar